Blog Urologia - Dr. Petronio Melo

Vasectomia é Reversível? Saiba Tudo Sobre a Reversão e as Chances de Sucesso

vasectomia é reversível

Entenda a Vasectomia e Suas Possíveis Reversões

 

A vasectomia é uma opção de contracepção cada vez mais popular entre os homens que buscam um método permanente e eficaz para evitar a gravidez. No entanto, a possibilidade de reversão deste procedimento é uma preocupação comum. Neste artigo, discutiremos o que é a vasectomia, por que os homens optam por ela, e como funciona a reversão da vasectomia, se a vasectomia é reversível.

 

O que é a vasectomia?

A vasectomia é um procedimento cirúrgico minimamente invasivo que visa interromper o transporte de espermatozoides, que são produzidos pelos testículos, através do ducto deferente. O cirurgião realiza uma pequena incisão ou punção no escroto, seguido pela secção e oclusão dos ductos deferentes. Isso impede que os espermatozoides alcancem o sêmen ejaculado, tornando o homem estéril.

 

Por que os homens optam pela vasectomia?

A vasectomia é uma opção atraente para muitos homens, devido a várias razões:

  1. Eficácia: A vasectomia é um dos métodos contraceptivos mais eficazes, com uma taxa de sucesso de quase 99,85% na prevenção da gravidez.
  2. Conveniência: A vasectomia é um procedimento ambulatorial rápido, geralmente realizado com anestesia local e duração média de 30 minutos.
  3. Recuperação: A maioria dos homens retorna às atividades normais em poucos dias e experimenta pouca dor ou desconforto durante a recuperação.
  4. Custo-benefício: A vasectomia é um investimento único, sem a necessidade de custos contínuos de contracepção, como ocorre com preservativos ou métodos contraceptivos femininos.
  5. Responsabilidade compartilhada: A vasectomia permite que os homens assumam uma parcela maior de responsabilidade no planejamento familiar e na prevenção da gravidez.

 

A decisão de reverter a vasectomia

Embora a vasectomia seja considerada um método permanente de contracepção, algumas circunstâncias podem levar os homens a considerar a reversão da vasectomia, como:

  1. Mudança nas circunstâncias de vida: Um novo relacionamento, a perda de um filho ou a decisão de ter mais filhos podem levar à reconsideração da vasectomia.
  2. Dor testicular persistente: Embora raro, alguns homens podem experimentar dor testicular crônica após a vasectomia, e a reversão do procedimento pode ser uma opção para aliviar essa dor.
  3. Arrependimento: Alguns homens podem se arrepender de sua decisão inicial de realizar a vasectomia, seja por razões pessoais, culturais ou religiosas.

 

Fatores a serem considerados na reversão da vasectomia

Antes de decidir pela reversão da vasectomia, é importante levar em consideração alguns fatores:

  1. Expectativas realistas: A reversão da vasectomia não garante a restauração da fertilidade, e as taxas de sucesso variam com base em diversos fatores, como o tempo decorrido desde a vasectomia e a técnica cirúrgica utilizada.
  2. Alternativas à reversão da vasectomia: Casais que desejam ter filhos após uma vasectomia podem considerar outras opções, como a fertilização in vitro (FIV) ou a adoção.
  3. Riscos e complicações: A reversão da vasectomia, como qualquer cirurgia, apresenta riscos e complicações potenciais, incluindo infecção, sangramento e obstrução recorrente do ducto deferente.
  4. Custo: A vaso-vasostomia pode ser um procedimento caro e, muitas vezes, não é coberta por planos de saúde. É importante levar em consideração o custo do procedimento e o potencial retorno do investimento.

 

O que é vasectomia? Entenda o Procedimento e Seus Efeitos

 

A vasectomia é um procedimento cirúrgico de esterilização voluntária para homens que desejam uma solução permanente de controle da natalidade. Nesta seção, vamos explorar em detalhes o que é a vasectomia, como ela é realizada, sua eficácia e possíveis efeitos colaterais.

 

Anatomia e função do ducto deferente

Para entender a vasectomia, é importante compreender a anatomia do sistema reprodutor masculino e a função do ducto deferente. O ducto deferente é um tubo muscular que transporta os espermatozoides dos testículos, onde são produzidos, até a uretra, por onde são liberados durante a ejaculação. A vasectomia tem como alvo o ducto deferente, bloqueando o transporte dos espermatozoides.

 

Procedimento da vasectomia

Existem duas técnicas principais para realizar uma vasectomia:

  1. Vasectomia convencional: Neste método, o cirurgião faz uma ou duas pequenas incisões no escroto para acessar os ductos deferentes. Em seguida, os ductos são cortados, amarrados ou cauterizados para interromper o fluxo de espermatozoides. As incisões são fechadas com pontos ou adesivos cirúrgicos.
  2. Vasectomia sem bisturi: Esta técnica minimamente invasiva envolve a realização de uma pequena punção no escroto, em vez de uma incisão. Através desta abertura, o cirurgião localiza e bloqueia os ductos deferentes. A vasectomia sem bisturi costuma ser menos dolorosa e apresenta menor risco de complicações em comparação à vasectomia convencional.

Ambos os métodos de vasectomia são realizados sob anestesia local e geralmente levam cerca de 30 minutos para serem concluídos.

 

Eficácia da vasectomia

A vasectomia é um dos métodos mais eficazes de controle de natalidade, com uma taxa de sucesso superior a 99%. No entanto, a esterilidade não é imediata após o procedimento. Os espermatozoides remanescentes no sistema reprodutor masculino precisam ser liberados ou reabsorvidos pelo organismo antes que o homem seja considerado estéril. Geralmente, é necessário realizar testes de sêmen após três meses ou cerca de 20 ejaculações para confirmar a ausência de espermatozoides.

 

Efeitos colaterais e complicações

A vasectomia é geralmente considerada segura, com poucos efeitos colaterais e complicações. Algumas possíveis complicações incluem:

  1. Hematoma ou sangramento no local da incisão.
  2. Infecção no local da incisão.
  3. Dor testicular persistente ou crônica (raro).
  4. Gravidez não planejada, caso ocorra falha na vasectomia ou relações sexuais desprotegidas antes da confirmação da esterilidade.

 

Impacto na vida sexual

A vasectomia não afeta a produção de hormônios masculinos, a função erétil ou a libido. A quantidade e a aparência do sêmen também permanecem inalteradas, com a única diferença sendo a ausência de espermatozoides. Isso significa que a vasectomia não tem impacto negativo na vida sexual dos homens.

 

Considerações antes de optar pela vasectomia

Antes de decidir pela vasectomia, é importante levar em consideração os seguintes pontos:

  1. Permanência: A vasectomia é um método contraceptivo permanente e deve ser encarada como uma decisão de longo prazo. Embora possa ser revertida em alguns casos, a reversão não é garantida e pode ser um processo caro e complexo.
  2. Outras opções de contracepção: Avalie outras opções de contracepção menos permanentes, como preservativos, dispositivos intrauterinos (DIU) ou métodos hormonais, antes de decidir pela vasectomia.
  3. Conversa com o(a) parceiro(a): Discuta sua decisão com seu parceiro(a) para garantir que ambos estejam de acordo com o procedimento e suas implicações.

 

A vasectomia é reversível? Entenda a Reversão e as Chances de Sucesso

 

Embora a vasectomia seja um método contraceptivo permanente, é possível reverter o procedimento em muitos casos. Nesta seção, vamos explorar a cirurgia de reversão da vasectomia, chamada vaso-vasostomia, e as chances de sucesso na restauração da fertilidade do homem.

 

O que é a vaso-vasostomia?

A vaso-vasostomia é o procedimento cirúrgico realizado para reverter uma vasectomia. O objetivo dessa cirurgia é restabelecer o fluxo de espermatozoides através dos ductos deferentes, permitindo que os espermatozoides sejam liberados durante a ejaculação e, assim, possam fertilizar um óvulo.

 

Como é realizada a vaso-vasostomia?

A vaso-vasostomia é um procedimento microcirúrgico que exige habilidade e precisão do cirurgião. O procedimento geralmente é realizado sob anestesia geral ou regional e pode levar de 2 a 4 horas, dependendo da complexidade do caso. O cirurgião realiza uma incisão no escroto e identifica os locais onde os ductos deferentes foram bloqueados durante a vasectomia. Em seguida, as extremidades dos ductos deferentes são suturadas juntas, permitindo que os espermatozoides passem através do ducto novamente.

 

Fatores que afetam o sucesso da vaso-vasostomia

Vários fatores podem afetar o sucesso de uma vaso-vasostomia, incluindo:

  1. Tempo decorrido desde a vasectomia: Quanto mais tempo se passou desde a vasectomia, menor é a probabilidade de sucesso na reversão. Isso ocorre porque o corpo pode desenvolver cicatrizes ou bloqueios adicionais ao longo do tempo, tornando a reconexão dos ductos deferentes mais difícil.
  2. Experiência do cirurgião: A habilidade e a experiência do cirurgião desempenham um papel importante no sucesso da vaso-vasostomia. Cirurgiões com mais experiência e treinamento em microcirurgia geralmente apresentam melhores resultados.
  3. Técnica cirúrgica utilizada na vasectomia: A técnica utilizada na vasectomia original pode afetar a complexidade da vaso-vasostomia. Por exemplo, se uma grande seção do ducto deferente foi removida durante a vasectomia, pode ser mais difícil reconectar os ductos.

 

Taxas de sucesso da vaso-vasostomia

As taxas de sucesso da vaso-vasostomia variam, mas geralmente estão entre 40% e 90%. O sucesso é medido pela presença de espermatozoides no sêmen após a cirurgia e pela gravidez bem-sucedida. O tempo decorrido desde a vasectomia é um fator crítico, com taxas de sucesso mais altas em homens que se submetem à vaso-vasostomia dentro de 10 anos após a vasectomia.

 

Riscos e complicações

Como qualquer cirurgia, a vaso-vasostomia apresenta riscos e possíveis complicações, embora sejam raros. Algumas das complicações mais comuns incluem:

  1. Hematoma ou sangramento no local da incisão.
  2. Infecção no local da incisão.
  3. Dor testicular persistente ou crônica.
  4. Danos aos nervos ou vasos sanguíneos próximos.
  5. Obstrução recorrente do ducto deferente.
  6. Infertilidade, mesmo se a vaso-vasostomia for bem-sucedida tecnicamente.

 

Alternativas à vaso-vasostomia

Se a vaso-vasostomia não for bem-sucedida ou se o paciente preferir outras opções, existem algumas alternativas para restaurar a fertilidade, como:

  1. Fertilização in vitro (FIV): Neste procedimento, os espermatozoides são coletados diretamente dos testículos ou do epidídimo e usados para fertilizar um óvulo em laboratório. Os embriões resultantes são então transferidos para o útero da parceira.
  2. Injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI): Esta técnica é semelhante à FIV, mas envolve a injeção de um único espermatozoide diretamente no óvulo para facilitar a fertilização. É especialmente útil em casos de baixa contagem de espermatozoides ou baixa qualidade dos espermatozoides.

 

Quais são as chances de sucesso na reversão da vasectomia? Entenda os fatores que influenciam os resultados

 

As chances de sucesso na reversão da vasectomia podem variar de acordo com diversos fatores. Nesta seção, vamos analisar esses fatores e como eles afetam a probabilidade de sucesso na vaso-vasostomia.

 

Idade do paciente

A idade do paciente pode afetar as chances de sucesso na reversão da vasectomia. Estudos sugerem que homens mais jovens podem ter taxas de sucesso ligeiramente mais altas do que os homens mais velhos. Isso pode estar relacionado à qualidade dos espermatozoides e à saúde geral do paciente, que tendem a diminuir com a idade.

 

Tempo decorrido desde a vasectomia

Um dos fatores mais importantes que afetam as chances de sucesso na reversão da vasectomia é o tempo decorrido desde a vasectomia original. Em geral, quanto mais tempo passou desde a vasectomia, menor a chance de sucesso na reversão. Isso ocorre porque, com o tempo, pode haver desenvolvimento de cicatrizes, bloqueios adicionais ou outros problemas que tornam a reconexão dos ductos deferentes mais difícil. Além disso, a qualidade e a quantidade de espermatozoides podem diminuir ao longo do tempo, o que pode afetar a fertilidade após a vaso-vasostomia.

 

Técnica cirúrgica utilizada na vasectomia e na vaso-vasostomia

A técnica cirúrgica utilizada tanto na vasectomia original quanto na vaso-vasostomia pode afetar as chances de sucesso na reversão. Por exemplo, se uma grande seção do ducto deferente foi removida durante a vasectomia, pode ser mais difícil reconectar os ductos durante a vaso-vasostomia. Além disso, a habilidade e a experiência do cirurgião que realiza a vaso-vasostomia podem ter um impacto significativo no sucesso do procedimento.

 

Taxas de sucesso na reversão da vasectomia

As taxas de sucesso na reversão da vasectomia podem variar amplamente, dependendo dos fatores mencionados acima. Estudos mostram que as taxas de sucesso na presença de espermatozoides no sêmen após a vaso-vasostomia variam entre 40% e 90%. Além disso, as taxas de gravidez bem-sucedida após a vaso-vasostomia podem variar de 30% a 70%. Vale ressaltar que as taxas de sucesso são geralmente maiores em homens que se submetem à vaso-vasostomia dentro de 10 anos após a vasectomia.

 

Aumentando as chances de sucesso na reversão da vasectomia

Para aumentar as chances de sucesso na reversão da vasectomia, os pacientes devem considerar:

  1. Escolher um cirurgião experiente e especializado em vaso-vasostomia.
  2. Manter-se saudável, já que a saúde geral e a qualidade dos espermatozoides podem afetar os resultados.
  3. Discutir as expectativas e os riscos do procedimento com o cirurgião antes de tomar uma decisão.

 

Quais são os riscos e complicações associados à reversão da vasectomia? Entenda os possíveis desafios

 

Embora a vaso-vasostomia seja um procedimento comum e geralmente seguro, existem riscos e complicações associados a qualquer cirurgia. Nesta seção, vamos discutir os riscos e complicações mais comuns associados à reversão da vasectomia.

 

Infecção

Como em qualquer cirurgia, há um risco de infecção na área da incisão ou nos tecidos circundantes. Os sintomas de uma infecção podem incluir vermelhidão, inchaço, dor e febre. Caso ocorra uma infecção, é importante procurar atendimento médico imediatamente, pois pode ser necessário tratamento com antibióticos ou drenagem cirúrgica.

 

Sangramento

Sangramento no local da incisão ou no escroto é uma complicação potencial da vaso-vasostomia. Embora geralmente seja leve e resolva por conta própria, em alguns casos, pode ser necessário tratamento adicional para estancar o sangramento ou drenar um hematoma.

 

Dor persistente

Após a vaso-vasostomia, alguns pacientes podem experimentar dor testicular persistente ou crônica. Essa dor geralmente diminui com o tempo, mas em alguns casos, pode ser necessário tratamento adicional, como medicamentos para alívio da dor ou fisioterapia. Em casos raros, a dor persistente pode ser um sinal de outra complicação, como uma obstrução recorrente ou um problema nervoso.

 

Obstrução recorrente do ducto deferente

Após a vaso-vasostomia, existe a possibilidade de que o ducto deferente se torne obstruído novamente. Isso pode acontecer devido ao desenvolvimento de cicatrizes ou à formação de um granuloma espermático. Nesses casos, pode ser necessário realizar outra cirurgia para desobstruir o ducto deferente ou optar por métodos alternativos de reprodução assistida, como a fertilização in vitro (FIV).

 

Insucesso na restauração da fertilidade

Embora a vaso-vasostomia possa ser bem-sucedida na reconexão dos ductos deferentes, isso não garante que o paciente recuperará sua fertilidade. A qualidade e quantidade de espermatozoides podem ser afetadas por diversos fatores, incluindo a idade do paciente, o tempo decorrido desde a vasectomia e a saúde geral do paciente.

 

Danos aos nervos ou vasos sanguíneos

Durante a vaso-vasostomia, há um risco de danificar os nervos ou vasos sanguíneos próximos ao local da cirurgia. Isso pode levar a dor, inchaço ou perda de sensibilidade na área afetada. Embora seja raro, se ocorrerem danos significativos, pode ser necessário tratamento adicional para reparar os nervos ou vasos sanguíneos.

 

Como é o processo de reversão da vasectomia? Conheça as etapas envolvidas

 

A reversão da vasectomia é um processo que envolve várias etapas, desde a consulta inicial até a cirurgia e a recuperação. Nesta seção, vamos explorar cada etapa em detalhes.

 

Consulta inicial

A primeira etapa no processo de reversão da vasectomia é uma consulta com um urologista especializado em vaso-vasostomia. Durante essa consulta, o médico irá avaliar a saúde geral do paciente, discutir os motivos para a reversão da vasectomia e as expectativas em relação ao procedimento. O urologista também examinará o histórico médico do paciente, o tempo desde a vasectomia e a técnica utilizada na vasectomia original. Isso ajudará o médico a determinar se o paciente é um bom candidato para a reversão da vasectomia e quais são as chances de sucesso.

 

Exames pré-operatórios

Antes da cirurgia de reversão da vasectomia, o paciente passará por exames pré-operatórios para avaliar sua saúde geral e garantir que esteja apto para o procedimento. Esses exames podem incluir análises de sangue, exames de imagem e testes de função pulmonar e cardíaca. Além disso, o médico pode solicitar uma análise do sêmen para verificar a presença de espermatozoides e avaliar a qualidade do esperma.

 

Preparação para a cirurgia

O paciente deve seguir as recomendações do médico para se preparar para a cirurgia de reversão da vasectomia. Isso pode incluir interromper o uso de certos medicamentos, como anticoagulantes e anti-inflamatórios, que podem aumentar o risco de sangramento durante o procedimento. O paciente também deve evitar fumar e consumir álcool antes da cirurgia, pois isso pode afetar a cicatrização e aumentar o risco de complicações.

 

A cirurgia de vaso-vasostomia

A vaso-vasostomia é realizada em ambiente hospitalar ou em um centro cirúrgico ambulatorial, sob anestesia geral ou regional. Durante o procedimento, o cirurgião fará uma incisão no escroto para acessar os ductos deferentes. Em seguida, o cirurgião reconectará os ductos deferentes previamente cortados ou obstruídos, utilizando suturas microscópicas. Dependendo da complexidade do caso e da técnica utilizada, a cirurgia pode levar de duas a quatro horas.

 

Recuperação após a cirurgia

Após a vaso-vasostomia, o paciente precisará seguir as orientações do médico para garantir uma recuperação adequada. Isso pode incluir a aplicação de compressas de gelo no local da cirurgia para reduzir o inchaço e a dor, a utilização de analgésicos conforme prescrito e o uso de um suporte escrotal para fornecer sustentação ao escroto. O paciente deve evitar atividades físicas intensas e relações sexuais por um período recomendado pelo médico, geralmente cerca de duas a quatro semanas.

 

Acompanhamento e monitoramento da fertilidade

Após a recuperação inicial, o paciente deve retornar ao médico para consultas de acompanhamento e monitoramento da fertilidade. Essas consultas podem incluir análises de sêmen para verificar a presença e a qualidade dos espermatozoides, assim como a avaliação de possíveis complicações ou sintomas relacionados à cirurgia.

O médico pode solicitar exames periódicos de sêmen nos meses seguintes à cirurgia para avaliar a progressão da fertilidade do paciente. Em geral, a presença de espermatozoides no sêmen é um bom indicativo de sucesso na reversão da vasectomia. No entanto, é importante lembrar que a restauração da fertilidade não é garantida, e o tempo necessário para engravidar um parceiro pode variar.

 

Conclusão: Avaliando a reversibilidade da vasectomia e a tomada de decisão informada

 

A reversibilidade da vasectomia é uma questão importante para muitos homens e suas parceiras que estão reconsiderando suas opções de planejamento familiar. Nesta seção, vamos recapitular os pontos-chave discutidos no artigo e oferecer orientações adicionais para tomar uma decisão informada.

 

Relembrando a vasectomia e a vaso-vasostomia

A vasectomia é um procedimento cirúrgico eficaz e permanente para a contracepção masculina. No entanto, em muitos casos, é possível reverter essa cirurgia através de um procedimento chamado vaso-vasostomia. A vaso-vasostomia tem como objetivo reconectar os ductos deferentes previamente cortados ou obstruídos, permitindo que os espermatozoides sejam transportados novamente e restabelecendo a fertilidade do homem.

 

Taxas de sucesso e fatores a considerar

As chances de sucesso na reversão da vasectomia dependem de diversos fatores, como a idade do paciente, o tempo decorrido desde a vasectomia e a técnica cirúrgica utilizada. Em geral, quanto mais tempo passou desde a vasectomia, menor a chance de sucesso na reversão. Além disso, é fundamental buscar um urologista qualificado e experiente em vaso-vasostomia para aumentar as chances de um resultado bem-sucedido.

 

Riscos e complicações da vaso-vasostomia

Como qualquer cirurgia, a vaso-vasostomia apresenta riscos e complicações potenciais, incluindo infecção, sangramento, dor persistente e obstrução recorrente do ducto deferente. É importante discutir esses riscos com o médico antes de tomar uma decisão sobre a reversão da vasectomia.

 

Tomando uma decisão informada

Para tomar uma decisão informada sobre a reversão da vasectomia, é crucial considerar todos os aspectos envolvidos, desde as taxas de sucesso até os riscos e complicações potenciais. A consulta com um urologista especializado em vaso-vasostomia é o primeiro passo nesse processo, pois o médico poderá avaliar seu caso individual e fornecer informações detalhadas sobre o procedimento e suas chances de sucesso.

 

Alternativas à reversão da vasectomia

Se a reversão da vasectomia não for a melhor opção para você, é importante considerar outras alternativas para alcançar seus objetivos de planejamento familiar. Isso pode incluir técnicas de reprodução assistida, como a fertilização in vitro (FIV) ou a injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI), que podem ser usadas para engravidar um parceiro mesmo sem a reversão da vasectomia.

Em conclusão, a reversibilidade da vasectomia é possível em muitos casos, mas é fundamental levar em conta os riscos, as taxas de sucesso e as opções alternativas antes de tomar uma decisão. Consultar um urologista qualificado e experiente em vaso-vasostomia é crucial para entender melhor o procedimento e as chances de sucesso. Ao considerar todas as informações disponíveis e discutir suas opções com um profissional médico, você estará mais bem preparado para tomar uma decisão informada sobre a reversão da vasectomia e seu planejamento familiar.

 

O apoio emocional é importante

A decisão de reverter uma vasectomia pode ser emocionalmente desafiadora, tanto para o homem quanto para sua parceira. É importante discutir abertamente seus sentimentos e preocupações com seu parceiro e envolver-se em um diálogo aberto sobre o assunto. Além disso, buscar o apoio de grupos de suporte, amigos e familiares pode ser útil durante esse processo.

 

Acompanhamento e cuidados a longo prazo

Independentemente de você decidir pela reversão da vasectomia ou por outra opção de planejamento familiar, é importante manter um relacionamento próximo com seu médico e seguir as recomendações para garantir a saúde reprodutiva ideal. Exames regulares e cuidados preventivos são essenciais para manter a saúde reprodutiva a longo prazo.

Ao ponderar sobre a questão “Vasectomia é reversível?”, é importante lembrar que a resposta varia de acordo com a situação individual de cada paciente. Embora muitos homens possam ter sucesso na reversão da vasectomia, é crucial levar em conta todos os fatores envolvidos e tomar uma decisão informada com base nas informações fornecidas pelo seu médico e nas suas necessidades específicas de planejamento familiar.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Categorias
urologista

Dr. Petronio Melo

CRM-SP 157.598 – RQE 70.725

  • Doutorado pela Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo (USP)
  • Certificação em Cirurgia Robótica pela Intuitive Surgical
  • Membro da American Urological Association (AUA)
  • Membro da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU)

DÚVIDAS?

Categorias
urologista

Dr. Petronio Melo

CRM-SP 157.598

– Urologista, Andrologista e Cirurgião Robótico

– Certificação em Cirurgia Robótica pela Intuitive Surgical (Sunnyvale, Califórnia, EUA).

– Doutorado na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP)

DÚVIDAS?

Agende com um especialista

Tomar uma decisão sobre a reversão da vasectomia pode ser um processo desafiador, que envolve muitas considerações e fatores individuais. Se você está interessado em saber mais sobre o assunto e gostaria de discutir suas opções de tratamento em detalhes, não hesite em entrar em contato com o nosso consultório. Estamos aqui para fornecer informações, esclarecer suas dúvidas e orientá-lo no caminho para tomar a melhor decisão para você e sua família.

Para obter mais informações sobre a reversão da vasectomia, agende uma consulta com o Dr. Petronio Melo, urologista com vasta experiência no campo. Durante a consulta, você terá a oportunidade de abordar todas as suas preocupações e fazer perguntas relevantes para que possa tomar uma decisão informada.

Ligue para o nosso consultório pelos telefones (11) 91060-1374 ou (11) 2659-4092, ou visite nosso site https://www.drpetroniomelo.com.br para agendar sua consulta. Nossa equipe está pronta para atendê-lo e ajudá-lo a tomar a melhor decisão para o seu futuro reprodutivo.

Localizado na Rua Domingos de Morais, 2187, Bloco Paris – conj. 210, Vila Mariana, São Paulo, SP, Brasil, CEP 04035-000, nosso consultório é de fácil acesso e oferece um ambiente acolhedor e profissional. Venha nos conhecer e tirar suas dúvidas sobre a reversão da vasectomia e outros assuntos relacionados à saúde masculina e urologia.

Além de entrar em contato conosco para obter informações específicas, siga-nos nas redes sociais e visite nosso blog regularmente. Compartilhamos conteúdo atualizado sobre saúde masculina, urologia e outros assuntos relevantes que podem ajudá-lo a entender melhor suas opções de tratamento e cuidados com a saúde.

Ao dar esse passo e entrar em contato conosco, você estará tomando uma decisão informada sobre o seu futuro reprodutivo e garantindo que está considerando todas as opções disponíveis. Estamos ansiosos para ajudá-lo a tomar a melhor decisão para você e sua família.

Atendimento com Urologista

Entre em contato e agende a sua consulta 

São Paulo - SP

R. Domingos de Morais, 2187, Bloco Paris – conj. 210
Vila Mariana, CEP 04035-000

Atendimento online

Horário de atendimento: 08:00 às 20:00
consultorio urologia vila mariana

São Paulo, SP

Consulta presencial

favicon petronio melo

Telemedicina

Consulta online