Blog Urologia - Dr. Petronio Melo

Hiperplasia Prostática Benigna: Entenda Sintomas, Tratamentos e Como Prevenir

hiperplasia prostatica benigna

Introdução

A hiperplasia prostática benigna (HPB) é uma condição médica que afeta significativamente a qualidade de vida de muitos homens ao redor do mundo, especialmente aqueles acima dos 50 anos de idade. Conhecida popularmente como aumento da próstata, essa condição não cancerígena pode levar a sintomas urinários incômodos, afetando tanto a função urinária quanto a qualidade do sono e do bem-estar geral.

O que é Hiperplasia Prostática Benigna?

A HPB ocorre quando as células da próstata começam a se multiplicar, resultando em um aumento do tamanho da glândula. Esta expansão pode pressionar a uretra e restringir o fluxo de urina da bexiga. Embora não seja cancerígena, a hiperplasia prostática benigna pode causar sintomas significativos, incluindo dificuldade para iniciar a micção, fluxo urinário fraco ou interrompido, necessidade urgente de urinar frequentemente, especialmente à noite, e a sensação de esvaziamento incompleto da bexiga.

Por que Entender a HPB é Importante?

Compreender a hiperplasia prostática benigna é crucial por várias razões. Primeiramente, permite aos homens reconhecer os sintomas precocemente e buscar avaliação médica e tratamento oportunos. O diagnóstico precoce e a gestão adequada podem prevenir complicações como infecções urinárias, danos à bexiga e aos rins, e a necessidade de procedimentos cirúrgicos de emergência.

Além disso, o conhecimento sobre a HPB pode desmistificar muitas preocupações e ansiedades relacionadas aos sintomas urinários. Homens informados estão melhor preparados para discutir abertamente suas condições de saúde, participar ativamente nas decisões de tratamento e adotar estilos de vida que podem contribuir para a saúde da próstata.

Avanços no Diagnóstico e Tratamento

Nos últimos anos, houve avanços significativos no diagnóstico e tratamento da hiperplasia prostática benigna. As opções de tratamento variam desde medicamentos que relaxam os músculos da próstata ou reduzem seu tamanho até procedimentos minimamente invasivos que podem aliviar os sintomas eficazmente. A cirurgia robótica, por exemplo, emergiu como uma técnica promissora, oferecendo precisão aprimorada, menor perda de sangue e recuperação mais rápida.

A Importância do Autocuidado

Paralelamente ao tratamento médico, estratégias de autocuidado e mudanças no estilo de vida desempenham um papel vital na gestão da HPB. Práticas como exercícios regulares, uma dieta balanceada rica em fibras e a redução do consumo de líquidos antes de dormir podem aliviar os sintomas e melhorar a qualidade de vida.

A hiperplasia prostática benigna é mais do que um mero inconveniente; é uma condição médica que requer atenção e compreensão adequadas. Por meio da educação sobre a HPB, podemos promover uma abordagem proativa à saúde masculina, incentivando os homens a buscarem avaliação e tratamento precoces. Este artigo visa não apenas informar sobre os aspectos essenciais da HPB mas também inspirar uma conversa aberta sobre a saúde da próstata, demystificando estigmas e encorajando os homens a cuidarem melhor de si mesmos.

Sintomas

A compreensão dos sintomas da hiperplasia prostática benigna é essencial para identificar a condição precocemente e buscar tratamento adequado. A HPB pode manifestar-se de várias maneiras, afetando principalmente o sistema urinário. Abaixo, detalhamos os sintomas mais comuns e discutimos quando é importante procurar orientação médica.

Sintomas Urinários Comuns

Os sintomas da HPB podem variar em severidade, mas geralmente incluem mudanças no padrão de micção devido ao efeito da próstata ampliada sobre a uretra. Os mais relatados incluem:

  • Dificuldade para iniciar a micção: Necessidade de fazer esforço para começar a urinar.
  • Jato urinário fraco ou interrompido: O fluxo de urina é mais fraco do que o normal e pode parar e começar.
  • Micção frequente: Necessidade de urinar mais vezes durante o dia e a noite (noctúria).
  • Urgência urinária: Sensação súbita e forte de precisar urinar imediatamente.
  • Sensação de esvaziamento incompleto da bexiga: Após urinar, persiste a sensação de que a bexiga não esvaziou completamente.
  • Incontinência urinária: Perda involuntária de urina.

Estes sintomas resultam da pressão exercida pela próstata ampliada sobre a uretra, o que afeta o fluxo normal de urina. É importante notar que a severidade dos sintomas nem sempre reflete o tamanho da próstata. Alguns homens com aumento leve da próstata podem ter sintomas significativos, enquanto outros com aumento mais expressivo podem ter poucos sintomas.

Impacto nos Aspectos da Vida

Além dos desconfortos físicos, os sintomas da HPB podem afetar significativamente a qualidade de vida, impactando o sono, a vida social e o bem-estar emocional. A necessidade frequente de urinar durante a noite, por exemplo, pode levar à interrupção do sono, cansaço durante o dia e irritabilidade. A preocupação constante em encontrar banheiros pode limitar as atividades sociais e de lazer.

Quando Procurar um Médico

Embora muitos dos sintomas da HPB possam parecer leves ou apenas incômodos, é fundamental procurar avaliação médica para um diagnóstico adequado, especialmente se os sintomas:

  • Interferem na qualidade de vida.
  • Causam dor ou desconforto.
  • Incluem sangue na urina (hematúria), o que pode indicar uma condição mais séria.
  • Levam a infecções urinárias recorrentes.

Procurar orientação médica é crucial não apenas para aliviar os sintomas mas também para descartar outras condições potencialmente graves, como câncer de próstata. O diagnóstico precoce da HPB pode facilitar a gestão eficaz da condição e prevenir complicações.

Diagnóstico Diferencial

Durante a consulta, o médico realizará uma avaliação completa, que pode incluir o exame físico, análise de histórico médico e testes diagnósticos, como exames de sangue, urina, e ultrassonografia, para diferenciar a HPB de outras condições com sintomas semelhantes.

Reconhecer os sintomas da hiperplasia prostática benigna e compreender quando buscar orientação médica são passos fundamentais para a gestão eficaz desta condição. Embora a HPB seja uma parte comum do envelhecimento para muitos homens, não precisa ser uma fonte de desconforto significativo. Com o diagnóstico adequado e as opções de tratamento disponíveis hoje, é possível manter uma boa qualidade de vida.

Causas e Fatores de Risco

Compreender as causas e os fatores de risco associados à hiperplasia prostática benigna (HPB) é fundamental para a prevenção e o manejo desta condição comum. Embora a causa exata da HPB permaneça parcialmente desconhecida, pesquisas indicam que diversos fatores contribuem para o desenvolvimento e a progressão da doença. Esta seção explora os principais elementos envolvidos e identifica quem está mais em risco.

O que Causa a HPB?

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino que tende a crescer com a idade. A HPB refere-se especificamente ao aumento benigno da próstata, que pode comprimir a uretra e afetar a capacidade de urinar. Embora a ciência ainda não tenha identificado uma causa única para a condição, acredita-se que mudanças nos hormônios sexuais masculinos com o avançar da idade desempenham um papel significativo.

  • Desequilíbrio Hormonal: Com o envelhecimento, as alterações nos níveis de hormônios, incluindo uma redução na produção de testosterona e um aumento na presença de di-hidrotestosterona (DHT), um derivado da testosterona, podem estimular o crescimento da próstata.
  • Fatores Genéticos: Histórico familiar de HPB sugere uma predisposição genética à condição. Homens cujos parentes de primeiro grau foram diagnosticados com HPB têm maior probabilidade de desenvolver a doença.

Fatores de Risco

Vários fatores podem aumentar o risco de um homem desenvolver HPB. Identificar esses fatores é crucial para a prevenção e o manejo precoce da condição.

  • Idade: O risco de HPB aumenta significativamente com a idade. A condição é mais comum em homens com mais de 50 anos e sua prevalência aumenta ainda mais após os 60 anos.
  • Histórico Familiar: Como mencionado anteriormente, um histórico familiar de HPB aumenta o risco de um indivíduo desenvolver a condição.
  • Etnia: Pesquisas indicam que a HPB é mais comum em homens de certas etnias, como afrodescendentes, e menos comum em homens asiáticos.
  • Estilo de Vida e Dieta: Um estilo de vida sedentário e uma dieta rica em gorduras e carnes vermelhas podem aumentar o risco de desenvolver HPB. Por outro lado, dietas ricas em frutas e vegetais podem oferecer certo grau de proteção.
  • Obesidade e Condições Metabólicas: Excesso de peso e condições relacionadas, como diabetes tipo 2 e doenças cardíacas, também estão associados a um risco aumentado de HPB.

Prevenção e Gestão do Risco

Embora nem todos os fatores de risco para HPB possam ser controlados, adotar um estilo de vida saudável pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver a condição. Isso inclui manter uma dieta equilibrada, rica em frutas, vegetais e fibras, praticar exercícios regularmente e controlar o peso corporal.

Além disso, homens com mais de 50 anos ou com histórico familiar de HPB devem considerar consultas regulares com um urologista para avaliação precoce, especialmente se começarem a apresentar sintomas urinários. A detecção e o tratamento precoces podem ajudar a gerenciar a condição eficazmente e prevenir complicações.

Entender as causas e os fatores de risco da hiperplasia prostática benigna é um passo crucial para a prevenção e o manejo desta condição prevalente. Embora a idade e a genética desempenhem papéis importantes, modificações no estilo de vida e na dieta podem contribuir para a saúde geral da próstata e potencialmente diminuir o risco de desenvolver HPB.

Diagnóstico

O diagnóstico preciso da hiperplasia prostática benigna (HPB) é crucial para um manejo eficaz da condição e para prevenir possíveis complicações. Através de uma combinação de avaliação clínica e testes diagnósticos, os médicos podem identificar a HPB e diferenciá-la de outras condições com sintomas semelhantes. Esta seção aborda os métodos utilizados no diagnóstico da HPB e destaca a importância de um diagnóstico precoce.

Avaliação Clínica

  • Histórico Médico: O médico começará com uma discussão detalhada sobre os sintomas urinários e outros problemas de saúde que o paciente possa ter. Essa conversa também pode incluir perguntas sobre a frequência e a intensidade dos sintomas, bem como seu impacto na qualidade de vida do paciente.
  • Exame Físico: Um exame físico, incluindo um exame retal digital (DRE), permite ao médico avaliar o tamanho e a textura da próstata. Embora muitos homens possam se sentir desconfortáveis com esse procedimento, ele é rápido, simples e fornece informações valiosas sobre a condição da próstata.

Testes Diagnósticos

Além da avaliação clínica, diversos testes diagnósticos são utilizados para confirmar a presença de HPB e avaliar a extensão da condição.

  • Análise de Urina (Urina Tipo I): Ajuda a descartar infecções urinárias ou outras condições que possam causar sintomas semelhantes.
  • Teste de PSA (Antígeno Prostático Específico): Embora o PSA possa estar elevado na HPB, este teste é crucial para excluir o câncer de próstata.
  • Ultrassonografia Transretal: Oferece uma imagem detalhada da próstata e ajuda a avaliar seu tamanho.
  • Estudos Urodinâmicos: Avaliam como a bexiga e a uretra estão armazenando e liberando urina, ajudando a determinar a gravidade da obstrução.
  • Cistoscopia: Embora menos comum, esse exame permite ao médico visualizar diretamente a uretra e a bexiga, oferecendo uma avaliação clara da obstrução.

Importância do Diagnóstico Precoce

  • Prevenção de Complicações: Um diagnóstico precoce pode prevenir complicações como danos renais, infecções recorrentes do trato urinário e a formação de pedras na bexiga.
  • Escolha do Tratamento: Identificar a HPB em seus estágios iniciais permite uma gama maior de opções de tratamento, muitas das quais são menos invasivas e oferecem recuperação mais rápida.
  • Melhoria da Qualidade de Vida: A gestão precoce dos sintomas pode melhorar significativamente a qualidade de vida do paciente, reduzindo o impacto dos sintomas urinários no dia a dia.

Estratégias para o Diagnóstico Precoce

Para promover o diagnóstico precoce da HPB, é recomendável que homens com mais de 50 anos realizem check-ups regulares, especialmente se apresentarem fatores de risco como histórico familiar de problemas de próstata. Homens afrodescendentes e aqueles com histórico familiar de câncer de próstata podem beneficiar-se de início mais precoce da triagem.

O diagnóstico da hiperplasia prostática benigna envolve uma abordagem multifacetada que inclui avaliação clínica, testes diagnósticos e a consideração do impacto dos sintomas na vida do paciente. A ênfase no diagnóstico precoce destaca a importância de uma detecção atempada para um tratamento eficaz e a prevenção de complicações. Encorajar os homens a se envolverem ativamente na sua saúde urológica e a procurarem avaliação médica ao primeiro sinal de problemas urinários é vital para o manejo bem-sucedido da HPB.

Tratamentos

O tratamento da hiperplasia prostática benigna (HPB) varia de acordo com a gravidade dos sintomas, as preferências do paciente e a presença de eventuais complicações. As opções de tratamento abrangem desde medicamentos até cirurgias, incluindo avanços recentes como a cirurgia robótica. Além disso, mudanças no estilo de vida e cuidados caseiros podem desempenhar um papel importante na gestão dos sintomas. Esta seção detalha os tratamentos convencionais, as novas técnicas e os cuidados recomendados para a HPB.

Tratamentos Convencionais

Medicamentos:

  • Inibidores da 5-alfa-redutase: Medicamentos como finasterida e dutasterida reduzem o tamanho da próstata ao bloquear a conversão hormonal que estimula o crescimento prostático.
  • Bloqueadores Alfa: Tais como tamsulosina e alfuzosina, relaxam os músculos da próstata e do colo da bexiga, aliviando os sintomas urinários.

Procedimentos Minimamente Invasivos:

  • Termoterapia Transuretral por Micro-ondas (TUMT): Utiliza micro-ondas para eliminar o tecido prostático excedente.
  • Ablação Transuretral com Agulha (TUNA): Aplica corrente de alta frequência através de agulhas para remover tecido prostático.

Novas Técnicas e Avanços

  • Cirurgia Robótica:

A cirurgia robótica, como a prostatectomia robótica assistida, representa um avanço significativo no tratamento da HPB. Este método minimamente invasivo utiliza braços robóticos controlados pelo cirurgião, permitindo maior precisão, visão ampliada do campo operatório e, por consequência, uma recuperação mais rápida e menos dolorosa para o paciente. A cirurgia robótica é particularmente útil em casos onde é necessário remover tecido prostático excessivo sem danificar os nervos e estruturas circundantes, minimizando o risco de complicações como incontinência urinária e disfunção erétil.

Cuidados Caseiros e Mudanças no Estilo de Vida

Mudanças no estilo de vida e cuidados caseiros são aspectos fundamentais para o manejo dos sintomas da HPB, podendo complementar outros tratamentos.

  • Manejo da Ingestão de Líquidos: Evitar beber líquidos antes de dormir e reduzir a ingestão de bebidas com cafeína e álcool pode ajudar a controlar a urgência e a frequência urinária.
  • Exercícios de Kegel: Fortalecer os músculos do assoalho pélvico pode ajudar a controlar a incontinência urinária associada à HPB.
  • Atividade Física Regular: Exercícios regulares podem melhorar os sintomas da HPB e a saúde geral.
  • Dieta Saudável: Uma dieta rica em frutas, vegetais e fibras pode auxiliar na saúde da próstata.

O tratamento da hiperplasia prostática benigna deve ser personalizado para cada paciente, considerando a gravidade dos sintomas, as expectativas e a presença de outras condições médicas. A combinação de tratamentos médicos, avanços tecnológicos como a cirurgia robótica e estratégias de autocuidado pode oferecer o melhor manejo possível dos sintomas da HPB, melhorando significativamente a qualidade de vida do paciente.

Prevenção

Embora não seja possível prevenir completamente a hiperplasia prostática benigna (HPB), devido à sua forte associação com o envelhecimento e fatores genéticos, existem estratégias que podem ajudar a diminuir o risco de desenvolver sintomas graves ou a retardar sua progressão. Esta seção oferece dicas práticas baseadas em evidências científicas e recomendações de especialistas na área de urologia.

Hábitos Alimentares Saudáveis

  • Dieta Rica em Vegetais e Frutas

Uma dieta rica em vegetais e frutas pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver HPB. Alimentos ricos em antioxidantes, como tomates (ricos em licopeno), brócolis, couve-flor, e frutas vermelhas, podem ter um efeito protetor sobre a próstata.

  • Redução do Consumo de Gorduras

Limitar a ingestão de gorduras, especialmente gorduras saturadas encontradas em carnes vermelhas e produtos lácteos, pode ajudar na prevenção da HPB. Optar por fontes de gordura mais saudáveis, como azeite de oliva, nozes e peixes ricos em ômega-3, é recomendado.

Atividade Física Regular

  • Exercícios Físicos

A prática regular de exercícios físicos pode não apenas melhorar a saúde geral, mas também ajudar na prevenção da HPB. Atividades como caminhada, natação e ciclismo são benéficas e podem contribuir para a saúde da próstata.

  • Controle de Peso

Manter um peso corporal saudável está associado a um menor risco de desenvolver HPB. A obesidade pode aumentar a pressão sobre a bexiga e a próstata, exacerbando os sintomas urinários.

Redução do Consumo de Álcool e Cafeína

O consumo excessivo de álcool e cafeína pode irritar a bexiga e aumentar os sintomas da HPB. Reduzir essas substâncias pode ajudar a controlar os sintomas em homens já afetados pela condição.

Não Fumar

O tabagismo pode aumentar o risco de muitas doenças, incluindo problemas na próstata. Parar de fumar pode melhorar a saúde geral e potencialmente reduzir o risco de HPB.

Gerenciamento do Estresse

O estresse crônico pode afetar negativamente a saúde da próstata. Técnicas de relaxamento, como meditação, yoga e respiração profunda, podem ser úteis.

Exames Regulares

Embora não haja consenso sobre o rastreamento universal para HPB, homens com mais de 50 anos, ou mais de 40 anos com histórico familiar de problemas de próstata, devem discutir com seu médico a realização de exames regulares. Isso pode incluir discussões sobre o teste de PSA, que, apesar de suas controvérsias, pode ajudar a identificar problemas de próstata precocemente.

Adotar um estilo de vida saudável é a chave para prevenir ou retardar o desenvolvimento da hiperplasia prostática benigna e seus sintomas. Embora fatores como idade e genética não possam ser alterados, mudanças no estilo de vida e na dieta, juntamente com exames regulares, podem oferecer a melhor chance de manter a saúde da próstata. Estas estratégias de prevenção não apenas beneficiam a saúde prostática, mas também contribuem para o bem-estar geral.

Conclusão

A hiperplasia prostática benigna (HPB) é uma condição comum que afeta muitos homens à medida que envelhecem. Embora possa ser fonte de desconforto significativo e impactar a qualidade de vida, a compreensão profunda da condição, de seus sintomas, causas, métodos de diagnóstico, opções de tratamento e estratégias de prevenção, pode ajudar os homens a lidar melhor com a HPB e a manter um estilo de vida saudável e ativo.

Recapitulação dos Pontos Principais

Sobre a HPB:

  • A HPB é caracterizada pelo aumento benigno da próstata, que pode levar a sintomas urinários incômodos devido à pressão exercida sobre a uretra.

Sintomas:

  • Os sintomas comuns incluem dificuldade para iniciar a micção, jato urinário fraco ou interrompido, micção frequente, urgência urinária, sensação de esvaziamento incompleto da bexiga e incontinência urinária.

Causas e Fatores de Risco:

  • Embora a causa exata seja desconhecida, fatores como desequilíbrios hormonais relacionados à idade, predisposição genética, estilo de vida e dieta são considerados contribuintes significativos para o desenvolvimento da HPB.

Diagnóstico:

  • O diagnóstico precoce é fundamental e envolve uma avaliação clínica completa, incluindo histórico médico, exame físico, análise de urina, teste de PSA, ultrassonografia transretal, estudos urodinâmicos e, em alguns casos, cistoscopia.

Tratamentos:

  • As opções de tratamento variam desde medicamentos, como inibidores da 5-alfa-redutase e bloqueadores alfa, até procedimentos minimamente invasivos e cirurgias, incluindo as inovadoras técnicas de cirurgia robótica.

Prevenção:

  • Mudanças no estilo de vida, como manter uma dieta saudável rica em vegetais e frutas, praticar exercícios regularmente, gerenciar o consumo de líquidos, evitar fumo e álcool, e manter um peso corporal saudável, podem ajudar na prevenção ou no manejo dos sintomas da HPB.

Encorajamento Final

É essencial que os homens estejam atentos à saúde da próstata e busquem orientação médica ao primeiro sinal de sintomas urinários. O diálogo aberto com um profissional de saúde pode não apenas facilitar o diagnóstico precoce e o tratamento adequado da HPB mas também promover uma abordagem proativa para a saúde geral da próstata. Além disso, adotar um estilo de vida saudável contribui significativamente para o bem-estar geral e pode melhorar a saúde da próstata.

Em resumo, enquanto a HPB é uma parte do envelhecimento para muitos homens, compreender a condição, reconhecer os sintomas precocemente e buscar tratamento oportuno, juntamente com a adoção de hábitos de vida saudáveis, pode ajudar a gerenciar a condição eficazmente, minimizando seu impacto na qualidade de vida.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Categorias
urologista

Dr. Petronio Melo

CRM-SP 157.598 – RQE 70.725

  • Doutorado pela Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo (USP)
  • Certificação em Cirurgia Robótica pela Intuitive Surgical
  • Membro da American Urological Association (AUA)
  • Membro da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU)

DÚVIDAS?

Categorias
urologista

Dr. Petronio Melo

CRM-SP 157.598

– Urologista, Andrologista e Cirurgião Robótico

– Certificação em Cirurgia Robótica pela Intuitive Surgical (Sunnyvale, Califórnia, EUA).

– Doutorado na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP)

DÚVIDAS?

Agende com um especialista

Após explorar os vários aspectos da hiperplasia prostática benigna (HPB) — desde os sintomas e causas até as opções de diagnóstico e tratamento, incluindo a importância da prevenção e dos cuidados com o estilo de vida — é fundamental dar o próximo passo em direção ao cuidado da sua saúde prostática. Se você ou alguém que conhece está enfrentando sintomas relacionados à HPB ou tem dúvidas sobre a condição, estamos aqui para ajudar.

No consultório do Dr. Petronio Melo, compreendemos a importância de abordar questões urológicas com compaixão, expertise e a mais avançada tecnologia. Nossa equipe está comprometida em fornecer um cuidado personalizado, focado nas necessidades específicas de cada paciente. Convidamos você a entrar em contato conosco para obter mais informações sobre a HPB e discutir as melhores opções de tratamento para sua situação.

Endereço: Rua Domingos de Morais, 2187, Bloco Paris – conj. 210, Vila Mariana, São Paulo, SP, Brasil, CEP 04035-000.

Telefones: (11) 91060-1374 e (11) 2659-4092.

Entender a HPB é o primeiro passo para gerenciar eficazmente a condição e melhorar a qualidade de vida. Se você tem dúvidas sobre sintomas, tratamentos disponíveis, ou simplesmente procura orientação sobre como manter a saúde da próstata, não hesite em nos contatar. Oferecemos uma gama completa de serviços urológicos e estamos dedicados a ajudar você a alcançar o melhor estado de saúde possível.

Para aqueles que buscam informações adicionais sobre a HPB e outras condições urológicas, convidamos você a visitar nosso site e seguir nossas páginas nas redes sociais. Lá, você encontrará recursos educativos, atualizações sobre os mais recentes avanços no tratamento da HPB e dicas para uma vida saudável.

Website: www.drpetroniomelo.com.br

Facebook: facebook.com/drpetroniomelo

YouTube: youtube.com/drpetroniomelo

Instagram: @drpetroniomelo

A saúde da próstata é uma parte vital do bem-estar masculino. Não permita que os sintomas da HPB afetem sua qualidade de vida sem buscar ajuda. Se você está preocupado com a HPB ou qualquer outro assunto relacionado à saúde urológica, estamos prontos para oferecer o suporte e o cuidado que você merece. Entre em contato conosco hoje mesmo para agendar sua consulta e dar o próximo passo em direção a uma vida mais saudável e feliz.

Atendimento com Urologista

Entre em contato e agende a sua consulta 

São Paulo - SP

R. Domingos de Morais, 2187, Bloco Paris – conj. 210
Vila Mariana, CEP 04035-000

Atendimento online

Horário de atendimento: 08:00 às 20:00
consultorio urologia vila mariana

São Paulo, SP

Consulta presencial

favicon petronio melo

Telemedicina

Consulta online