Blog Urologia - Dr. Petronio Melo

Biópsia de Próstata Transperineal: Compreendendo o Procedimento Passo a Passo

biopsia transperineal de próstata



Introdução

Quando se trata de saúde do homem, a próstata é um órgão que frequentemente surge como foco de atenção, principalmente em função de condições como a hiperplasia benigna e o câncer de próstata. Nesse contexto, a biópsia de próstata transperineal se destaca como um procedimento importante, utilizado para identificar a presença de células cancerígenas na glândula prostática.

Neste artigo, vamos explorar em detalhes esse procedimento, desde a sua natureza até os benefícios e os riscos que envolvem sua realização.

O Que é a Biópsia de Próstata Transperineal?

A biópsia de próstata é um exame invasivo realizado para retirar amostras de tecido da próstata, que serão posteriormente examinadas sob um microscópio para identificar a presença de câncer. Existem diferentes métodos para realizar uma biópsia de próstata, e o método transperineal é um deles.

O termo “transperineal” refere-se ao local de acesso à próstata durante o procedimento. Neste caso, as agulhas são inseridas através da pele entre o escroto e o ânus (área conhecida como períneo), para chegar à próstata e coletar as amostras de tecido. A biópsia transperineal é realizada sob anestesia geral ou espinhal e, geralmente, usa o auxílio de uma sonda de ultrassom transretal para guiar a inserção das agulhas.

Por Que a Biópsia de Próstata Transperineal é Importante?

O câncer de próstata é uma das neoplasias mais comuns entre os homens. Embora exames de sangue, como o teste de PSA, possam levantar suspeitas de câncer de próstata, somente uma biópsia pode confirmar o diagnóstico.

A biópsia transperineal tem a vantagem de ser menos propensa a infecções do trato urinário quando comparada à biópsia transretal, pois evita a passagem da agulha através do reto, que contém bactérias que podem causar infecção. Além disso, este método pode ser mais adequado para alguns pacientes, como aqueles que já tiveram uma cirurgia retal ou de próstata, ou aqueles com um reto estreito.

O Que Será Abordado Neste Artigo?

Neste artigo, iremos abordar os seguintes tópicos:

  1. O que é a próstata e quais são as condições comuns que podem afetá-la? Entender a anatomia e a função da próstata é o primeiro passo para compreender as doenças que podem afetá-la e os procedimentos usados para diagnosticar e tratar essas condições.
  2. Como é realizado o procedimento da biópsia de próstata transperineal? Vamos fornecer um passo a passo detalhado de como o procedimento é realizado, desde a preparação necessária antes do procedimento até o que acontece durante e depois da biópsia.
  3. Quais são os riscos e complicações possíveis? Como qualquer procedimento invasivo, a biópsia de próstata transperineal tem riscos e complicações potenciais. Nós iremos discutir quais são esses riscos e como eles são gerenciados.
  4. Recuperação e resultados: o que esperar após o procedimento? A recuperação de uma biópsia de próstata transperineal é geralmente rápida, mas pode haver alguns efeitos colaterais. Vamos falar sobre o que você pode esperar após o procedimento e como os resultados são interpretados.
  5. Perguntas frequentes sobre a biópsia de próstata transperineal: Iremos responder a algumas das perguntas mais comuns que os pacientes têm sobre o procedimento.

Nosso objetivo com este artigo é fornecer informações claras e compreensíveis sobre a biópsia de próstata transperineal, de modo que você possa se sentir mais informado e confiante ao discutir sobre este procedimento com o seu médico. Embora este artigo seja informativo, ele não substitui o aconselhamento médico profissional. Portanto, se você tiver qualquer preocupação de saúde ou perguntas sobre a biópsia de próstata transperineal, recomendamos que você consulte um urologista.

Nós convidamos você a continuar a leitura e a explorar mais a fundo o tema da biópsia de próstata transperineal. O conhecimento é uma das melhores ferramentas que temos quando se trata de tomar decisões informadas sobre a nossa saúde.

O Que é a Próstata?

A próstata é uma pequena glândula do sistema reprodutor masculino com uma importância notável para a saúde do homem. Localizada abaixo da bexiga e à frente do reto, essa glândula desempenha funções vitais relacionadas à reprodução e ao sistema urinário.

Anatomia e Função da Próstata

Em termos de anatomia, a próstata é do tamanho de uma noz em homens jovens, mas pode crescer com o passar do tempo. Ela envolve a uretra, o canal que transporta a urina da bexiga para o exterior do corpo.

No que diz respeito à função, a principal tarefa da próstata é produzir parte do líquido seminal, que nutre e transporta os espermatozoides produzidos nos testículos. Esse líquido, que compõe cerca de 30% do volume do sêmen, ajuda a proteger os espermatozoides e a aumentar sua mobilidade, o que é essencial para a fertilização.

Problemas Comuns da Próstata

Embora seja uma glândula pequena, a próstata pode ser acometida por várias condições médicas. Vamos discutir brevemente três das mais comuns:

  1. Hiperplasia Benigna da Próstata (HPB): Também conhecida como aumento benigno da próstata, essa condição ocorre quando as células da próstata começam a se multiplicar, levando a um aumento no tamanho da glândula. Isso pode causar sintomas urinários desconfortáveis, como necessidade frequente de urinar, dificuldade para iniciar a micção e sensação de esvaziamento incompleto da bexiga.
  2. Prostatite: A prostatite é uma inflamação da próstata, que pode ser causada por várias condições, incluindo infecções bacterianas. Os sintomas podem variar, mas muitas vezes incluem dor ou desconforto na região da pélvis, problemas de micção e, às vezes, sintomas semelhantes aos da gripe.
  3. Câncer de Próstata: Esta é uma das formas mais comuns de câncer entre os homens. O câncer de próstata geralmente cresce lentamente e inicialmente permanece confinado à próstata, onde pode não causar danos sérios. No entanto, alguns tipos são mais agressivos e podem se espalhar rapidamente.

Embora estes problemas sejam comuns, é importante lembrar que ter um ou mais sintomas associados a estas condições não significa necessariamente que você tem uma doença da próstata. Se você está tendo sintomas, é importante conversar com um médico, preferencialmente um urologista, para que possa ser feito um diagnóstico preciso.

O Que é a Biópsia de Próstata Transperineal?

A biópsia de próstata é um procedimento médico que envolve a coleta de amostras de tecido da próstata para análise microscópica. Ela é uma ferramenta fundamental no diagnóstico de câncer de próstata e outras condições prostáticas. Existem diferentes métodos de biópsia de próstata, e um deles é o método transperineal.

Procedimento da Biópsia Transperineal

Na biópsia transperineal, as amostras de tecido são coletadas através do períneo, a área de pele entre o escroto e o ânus. O procedimento é realizado sob anestesia geral ou espinhal, o que significa que você estará dormindo ou seus membros inferiores estarão anestesiados durante o procedimento.

A biópsia transperineal é geralmente realizada em um hospital ou clínica especializada. Durante o procedimento, o paciente fica deitado de costas com as pernas elevadas e apoiadas em estribos. A área do períneo é então limpa e um gel anestésico é aplicado.

O médico, geralmente um urologista, insere uma sonda de ultrassom através do reto para obter imagens da próstata. Esta sonda ajuda o médico a localizar a próstata e a guiar as agulhas que são usadas para coletar as amostras de tecido.

As agulhas são inseridas através da pele do períneo e direcionadas para a próstata. Várias amostras de tecido são coletadas de diferentes áreas da próstata para garantir que quaisquer células cancerígenas presentes sejam detectadas. O número exato de amostras coletadas pode variar, mas geralmente são entre 10 a 12.

Quando a Biópsia Transperineal é Recomendada?

A biópsia de próstata transperineal pode ser recomendada quando existem suspeitas de câncer de próstata. Essas suspeitas podem surgir a partir de vários fatores, como um aumento nos níveis de PSA (Antígeno Prostático Específico) no sangue, um exame de toque retal anormal ou a presença de sintomas urinários.

Este método de biópsia também pode ser recomendado para homens que têm um risco aumentado de infecção ou que têm uma anatomia que torna a biópsia transretal difícil ou impossível.

Vantagens e Desvantagens da Biópsia Transperineal

Existem várias vantagens na realização de uma biópsia de próstata transperineal. Uma das principais é que ela tem uma menor probabilidade de causar infecções do trato urinário em comparação com a biópsia transretal. Isso se deve ao fato de que a agulha não passa pelo reto, que contém bactérias que podem causar infecções.

Outra vantagem é a maior precisão na coleta de amostras de tecido. A abordagem transperineal permite um acesso mais direto à próstata e a visualização por ultrassom, o que aumenta a capacidade do médico de coletar amostras de todas as áreas da glândula, incluindo a parte anterior, que é difícil de alcançar com a biópsia transretal.

Além disso, a biópsia transperineal pode ser mais adequada para homens com próstatas muito grandes ou com histórico de cirurgias pélvicas prévias. Nestes casos, o acesso à próstata através da abordagem transretal pode ser mais difícil.

No entanto, existem algumas desvantagens na biópsia transperineal. Uma delas é a necessidade de anestesia geral ou espinhal, o que aumenta os riscos associados ao procedimento e requer a presença de um anestesista. Isso também significa que a recuperação pode levar mais tempo, já que o paciente deve ser monitorado após o procedimento até que os efeitos da anestesia diminuam.

Outra desvantagem é que a biópsia transperineal pode ser mais dolorosa do que a biópsia transretal, especialmente no local da inserção das agulhas. No entanto, isso pode ser gerenciado com medicamentos para a dor, e a maioria dos pacientes se recupera rapidamente.

Comparação com Outros Métodos de Biópsia

A biópsia transretal é o método mais comum de biópsia de próstata e, como o nome sugere, envolve a inserção de agulhas através do reto. Embora seja um procedimento menos invasivo e normalmente não necessite de anestesia geral, tem um risco maior de infecção e pode não ser capaz de coletar amostras de todas as áreas da próstata com tanta eficácia quanto o método transperineal.

Por outro lado, a biópsia transuretral, que envolve a inserção de um tubo fino e flexível (cistoscópio) através da uretra, é raramente usada hoje em dia para a detecção do câncer de próstata, uma vez que é um procedimento mais invasivo e tem uma maior probabilidade de causar complicações.

Em suma, a escolha do método de biópsia de próstata a ser usado depende de uma série de fatores, incluindo as características individuais do paciente, as preferências do médico e a disponibilidade de recursos. É importante ter uma discussão aberta e informativa com seu médico para determinar qual é a melhor opção para você.

Como é Realizado o Procedimento?

A biópsia de próstata transperineal é um procedimento que requer preparação cuidadosa e atenção meticulosa a cada passo. Aqui está uma visão detalhada de como o procedimento é realizado, desde a preparação até a recuperação.

Preparação para o Procedimento

Para garantir que o procedimento seja realizado com segurança e eficácia, uma preparação adequada é fundamental. Antes da biópsia, o médico irá informá-lo sobre o que esperar, como se preparar e quais são os possíveis riscos e benefícios do procedimento.

Parte da preparação envolve o fornecimento de um histórico médico completo ao seu médico, incluindo informações sobre quaisquer medicamentos que você esteja tomando. Alguns medicamentos, como anticoagulantes, podem aumentar o risco de sangramento durante a biópsia e pode ser necessário interrompê-los temporariamente.

É possível que seja pedido que você faça uma limpeza intestinal na noite anterior ao procedimento. Isso pode envolver o uso de um enema ou de um laxante oral.

Além disso, você será orientado a jejuar (não comer ou beber) por um período específico antes do procedimento, geralmente de 6 a 8 horas. Isso é necessário porque o procedimento é realizado sob anestesia.

Durante o Procedimento

No dia do procedimento, você será levado para a sala de cirurgia e colocado em uma mesa, geralmente deitado de costas com as pernas elevadas e apoiadas em estribos. Você receberá anestesia para garantir que esteja confortável e não sinta dor durante a biópsia.

Uma vez que a anestesia tenha feito efeito, o médico começará o procedimento. Uma sonda de ultrassom é inserida através do reto para ajudar a localizar a próstata e guiar as agulhas que serão usadas para coletar as amostras de tecido.

As agulhas são então inseridas através da pele do períneo e direcionadas para a próstata. Normalmente, várias amostras de tecido são coletadas de diferentes áreas da próstata. Isso ajuda a garantir que sejam identificadas quaisquer células cancerígenas que possam estar presentes.

O procedimento de biópsia em si geralmente leva cerca de 20 a 30 minutos. No entanto, o tempo total que você passará na clínica ou no hospital será maior, uma vez que também inclui a preparação para a biópsia e a recuperação da anestesia.

Após o Procedimento

Após a biópsia, você será levado para uma sala de recuperação onde será monitorado enquanto os efeitos da anestesia diminuem. Você pode sentir algum desconforto ou dor no local da biópsia, mas isso geralmente pode ser controlado com medicamentos para a dor.

A maioria dos homens é capaz de voltar para casa no mesmo dia do procedimento, mas será necessário que alguém o leve para casa, já que você pode estar sonolento ou fraco após a anestesia. É comum sentir-se cansado ou ter algum desconforto perineal ou hematuria (sangue na urina) após o procedimento, mas esses efeitos geralmente desaparecem em alguns dias.

O médico lhe dará instruções específicas sobre o que esperar e como cuidar de si mesmo após a biópsia. Isso pode incluir orientações sobre atividades a evitar, como levantar objetos pesados ou fazer exercícios vigorosos, e sintomas que devem ser relatados ao médico, como febre, calafrios, sangramento excessivo ou dificuldade para urinar.

As amostras de tecido coletadas durante a biópsia serão enviadas a um laboratório para análise. Os resultados geralmente estão disponíveis em uma a duas semanas. Seu médico discutirá os resultados com você e planejará os próximos passos, se necessário.

Quais são os Riscos e Complicações Possíveis?

Como qualquer procedimento médico, a biópsia de próstata transperineal possui riscos e potenciais complicações. É essencial que os pacientes estejam cientes desses possíveis problemas antes de decidirem realizar o procedimento.

Riscos Associados à Anestesia

Como a biópsia de próstata transperineal é geralmente realizada sob anestesia geral ou espinhal, há riscos associados à anestesia. Embora as reações adversas sejam raras, elas podem incluir problemas respiratórios, reações alérgicas aos medicamentos utilizados e, em casos raros, complicações cardíacas.

Sangramento e Infecção

Há um pequeno risco de sangramento após a biópsia. Isso pode se manifestar como sangue na urina, nas fezes ou no sêmen. Em geral, isso é temporário e deve se resolver dentro de algumas semanas.

Existe também o risco de infecção após o procedimento. Embora a taxa de infecção seja geralmente mais baixa para biópsias transperineais do que para biópsias transretais, ainda é uma possibilidade. Os sinais de uma infecção podem incluir febre, calafrios e dor persistente no local da biópsia.

Dificuldade para Urinar

Alguns homens podem ter dificuldade para urinar após uma biópsia de próstata. Embora isso seja geralmente temporário, em alguns casos pode ser necessário o uso de um cateter para ajudar a esvaziar a bexiga.

Disfunção Erétil e Infertilidade Temporária

Embora raro, há um risco de disfunção erétil após uma biópsia de próstata. No entanto, isso é geralmente temporário e tende a melhorar com o tempo.

Os homens também podem notar que o sêmen é de cor marrom ou rosa após a biópsia devido à presença de sangue. Isso é normal e deve se resolver com o tempo. No entanto, durante esse período, os homens podem ser temporariamente inférteis.

Reação ao Material de Contraste

Em alguns casos, um material de contraste pode ser usado durante o procedimento para ajudar a visualizar a próstata. Embora raro, algumas pessoas podem ter uma reação alérgica a este material.

Cada paciente é único e, portanto, a resposta a um procedimento como a biópsia de próstata transperineal pode variar. É importante discutir todas as preocupações com o seu médico antes do procedimento para garantir que você esteja bem informado sobre os possíveis riscos e complicações.

Recuperação e Resultados

A biópsia de próstata transperineal é um procedimento minimamente invasivo, mas ainda assim requer um período de recuperação. Este período pode variar de pessoa para pessoa, dependendo de vários fatores, incluindo a saúde geral do indivíduo, a presença de quaisquer condições médicas subjacentes e a resposta individual ao procedimento.

Após o Procedimento

Após a biópsia, você provavelmente será monitorado por um curto período antes de ser liberado para ir para casa. Como você pode estar sonolento devido à anestesia, é recomendado que você tenha alguém para levá-lo para casa.

É normal sentir algum desconforto perineal e ter uma pequena quantidade de sangue na urina ou fezes após a biópsia. Você também pode notar sangue no sêmen. Estes efeitos geralmente diminuem e desaparecem dentro de algumas semanas.

Seu médico fornecerá orientações específicas sobre como cuidar de si mesmo em casa após o procedimento. Em geral, você pode ser aconselhado a evitar atividades extenuantes e levantar objetos pesados por um período de tempo. Você também pode ser instruído a tomar antibióticos para prevenir infecções.

Interpretando os Resultados da Biópsia

As amostras de tecido coletadas durante a biópsia serão enviadas a um laboratório para análise. Um patologista examinará as amostras ao microscópio para verificar a presença de células cancerosas. Os resultados geralmente estão disponíveis em uma a duas semanas.

Os resultados da biópsia podem ser normais (negativos para câncer), inconclusivos, ou podem mostrar a presença de células cancerosas (positivas para câncer).

Se as células cancerosas forem encontradas, o patologista atribuirá uma pontuação de Gleason às células. Esta pontuação varia de 6 a 10 e indica quão agressivo é o câncer. Um escore mais baixo significa que o câncer é menos provável de crescer e se espalhar rapidamente, enquanto um escore mais alto indica um câncer mais agressivo.

Seu médico discutirá os resultados com você quando estiverem disponíveis. Se o câncer for detectado, você discutirá as opções de tratamento, que podem incluir vigilância ativa, cirurgia, radioterapia, crioterapia, terapia hormonal, quimioterapia, imunoterapia, ou uma combinação destes.

Perguntas Frequentes

Toda a informação relativa a um procedimento médico pode parecer avassaladora, especialmente quando se trata de algo tão importante quanto uma biópsia de próstata. Aqui, tentamos responder a algumas das perguntas mais frequentes sobre a biópsia de próstata transperineal.

O procedimento é doloroso?

O procedimento é realizado sob anestesia, portanto, você não deve sentir dor durante a biópsia. Após o procedimento, você pode sentir algum desconforto, que geralmente pode ser controlado com medicamentos para a dor.

Quanto tempo leva o procedimento?

O procedimento em si geralmente leva cerca de uma hora. No entanto, você deve permitir tempo adicional para a preparação antes do procedimento e para a recuperação após o procedimento.

Quando posso retomar minhas atividades normais?

Isso varia de paciente para paciente, mas geralmente você pode retomar suas atividades normais dentro de alguns dias após a biópsia. Você deve evitar atividades extenuantes e levantamento de peso pesado por um período de tempo após o procedimento, conforme orientação do seu médico.

Existem alternativas à biópsia de próstata transperineal?

Sim, existem alternativas, incluindo a biópsia de próstata transretal e a biópsia de próstata perineal. Cada método tem suas próprias vantagens e desvantagens, e o método mais adequado para você dependerá de vários fatores, incluindo sua saúde geral e a suspeita clínica de câncer de próstata.

Qual é a precisão da biópsia de próstata transperineal?

A biópsia de próstata transperineal é um método altamente preciso para diagnosticar o câncer de próstata. No entanto, nenhum teste é 100% preciso, e existem casos em que o câncer de próstata pode ser perdido em uma biópsia. Se você continua a ter sintomas preocupantes ou se seu PSA continua a aumentar após uma biópsia negativa, seu médico pode recomendar uma repetição da biópsia ou outros exames.

O que significa uma pontuação de Gleason?

A pontuação de Gleason é um sistema usado para classificar o grau de câncer de próstata. Uma pontuação mais baixa (6) indica um câncer menos agressivo, enquanto uma pontuação mais alta (9-10) indica um câncer mais agressivo que é mais provável de crescer e se espalhar rapidamente.

Conclusão

A biópsia de próstata transperineal é um método eficaz e seguro para o diagnóstico do câncer de próstata. Este procedimento permite que o urologista obtenha amostras de tecido da próstata para examinar sob o microscópio, fornecendo uma análise detalhada que pode detectar a presença de células cancerosas.

A próstata é uma parte vital do sistema reprodutor masculino, desempenhando um papel importante na produção de sêmen. Entender a importância desta glândula e estar ciente dos problemas de saúde comuns que podem afetá-la é essencial para manter a saúde masculina. O câncer de próstata é um desses problemas potenciais, sendo o segundo câncer mais comum em homens em todo o mundo.

Entender o que envolve uma biópsia de próstata transperineal pode aliviar algumas das preocupações que você pode ter sobre o procedimento. Saber o que esperar antes, durante e após o procedimento, bem como estar ciente dos possíveis riscos e complicações, pode ajudar a prepará-lo para a experiência e a tomar decisões informadas sobre sua saúde.

A recuperação da biópsia é geralmente rápida, com a maioria dos pacientes sendo capaz de retomar suas atividades normais dentro de poucos dias. Os resultados da biópsia fornecerão informações valiosas que ajudarão seu médico a determinar o melhor curso de tratamento para você, caso células cancerosas sejam encontradas.

Se você ainda tem perguntas ou preocupações sobre a biópsia de próstata transperineal, não hesite em contatar nosso consultório. Estamos aqui para ajudar e fornecer a você o cuidado e as informações de que você precisa para tomar decisões informadas sobre sua saúde.

Sua saúde e bem-estar são nossa maior prioridade, e nós nos esforçamos para fornecer o mais alto nível de cuidados urológicos. Com a nossa experiência e compromisso com a excelência, você pode ter certeza de que está em boas mãos.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Categorias
urologista

Dr. Petronio Melo

CRM-SP 157.598 – RQE 70.725

  • Doutorado pela Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo (USP)
  • Certificação em Cirurgia Robótica pela Intuitive Surgical
  • Membro da American Urological Association (AUA)
  • Membro da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU)

DÚVIDAS?

Categorias
urologista

Dr. Petronio Melo

CRM-SP 157.598

– Urologista, Andrologista e Cirurgião Robótico

– Certificação em Cirurgia Robótica pela Intuitive Surgical (Sunnyvale, Califórnia, EUA).

– Doutorado na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP)

DÚVIDAS?

Agende com um especialista

Ao longo deste artigo, discutimos em profundidade a biópsia de próstata transperineal, um procedimento vital para o diagnóstico do câncer de próstata. No entanto, sabemos que cada paciente é único e que entender completamente o procedimento e suas implicações pode levantar dúvidas ou preocupações específicas.

Por isso, encorajamos você, que leu até aqui e tem interesse ou necessidade de mais esclarecimentos, a não hesitar em entrar em contato conosco. Nossa equipe está à disposição para fornecer informações adicionais, esclarecer dúvidas e discutir qualquer aspecto do procedimento que possa ser de sua preocupação.

Lembrando que a informação é uma poderosa ferramenta na gestão da sua saúde, e a compreensão dos procedimentos médicos que você pode precisar enfrentar é um passo essencial no processo de tomada de decisões informadas sobre seu cuidado.

Entendemos que a ideia de uma biópsia de próstata pode ser assustadora, mas nossa equipe de especialistas altamente treinados e experientes está aqui para tornar o processo o mais confortável e compreensível possível. Nossa prioridade é sua saúde e bem-estar, e trabalhamos incansavelmente para garantir que você receba o cuidado de que precisa.

Se você ou um ente querido está enfrentando problemas urológicos ou precisa de mais informações sobre a biópsia de próstata transperineal, entre em contato conosco. Você pode nos ligar nos números (11) 91060-1374 ou (11) 2659-4092, ou visitar pessoalmente nosso consultório, localizado na Rua Domingos de Morais, 2187, Bloco Paris – conj. 210, Vila Mariana, São Paulo, SP, Brasil, CEP 04035-000.

Além disso, convido você a visitar nosso site em https://www.drpetroniomelo.com.br, onde você encontrará mais informações sobre nosso consultório, nossos serviços e outros artigos informativos. Através do site, você também pode agendar uma consulta.

Nosso objetivo é fornecer a você o atendimento de alta qualidade que você merece, com a compaixão e o respeito que você espera de seu provedor de cuidados de saúde. Estamos ansiosos para lhe dar as boas-vindas à nossa prática e ajudá-lo a manter e melhorar sua saúde urológica.

Atendimento com Urologista

Entre em contato e agende a sua consulta 

São Paulo - SP

R. Domingos de Morais, 2187, Bloco Paris – conj. 210
Vila Mariana, CEP 04035-000

Atendimento online

Horário de atendimento: 08:00 às 20:00
consultorio urologia vila mariana

São Paulo, SP

Consulta presencial

favicon petronio melo

Telemedicina

Consulta online