Blog Urologia - Dr. Petronio Melo

Nódulo no Rim Desvendado: Causas, Sintomas e Opções de Tratamento

nodulo en el rinon

Introdução

 

A relevância do conhecimento sobre o nódulo no rim

Os nódulos renais são alterações que podem ocorrer nos rins e que, embora nem sempre representem uma condição grave, podem ser motivo de preocupação quando identificados. Compreender o que o nódulo no rim, suas causas e possíveis implicações para a saúde é fundamental para garantir um diagnóstico preciso e tratamento adequado.

Neste artigo, abordaremos as informações mais importantes relacionadas ao nódulo no rim e como eles podem afetar a saúde dos pacientes.

 

Uma visão geral dos rins e suas funções

Os rins são dois órgãos em forma de feijão localizados na parte inferior das costas, de cada lado da coluna vertebral. Eles desempenham um papel fundamental na manutenção da homeostase do corpo, ou seja, no equilíbrio das funções vitais. Algumas das principais funções dos rins incluem:

  • Filtrar o sangue: Os rins removem resíduos e excesso de água do sangue, produzindo a urina. Eles são responsáveis por filtrar cerca de 120 a 150 litros de sangue por dia, eliminando aproximadamente 1 a 2 litros de urina.
  • Regulação da pressão arterial: Os rins ajudam a regular a pressão arterial através do controle da quantidade de líquidos no corpo e da produção de hormônios, como a renina e a angiotensina.
  • Equilíbrio eletrolítico: Os rins controlam os níveis de minerais no sangue, como sódio, potássio e cálcio, que são essenciais para o funcionamento adequado de células e tecidos.
  • Produção de hormônios: Os rins produzem hormônios como a eritropoetina (responsável pela produção de glóbulos vermelhos) e a calcitriol (forma ativa da vitamina D), que têm papéis importantes na saúde do organismo.
  • Regulação do pH: Os rins também são responsáveis por manter o equilíbrio ácido-base do corpo, excretando íons de hidrogênio e reabsorvendo bicarbonato.

Como se pode perceber, os rins têm uma série de funções vitais e, portanto, é importante estar atento à sua saúde e ao surgimento de possíveis alterações, como os nódulos renais.

Ao longo deste artigo, exploraremos as causas dos nódulos no rim, os sintomas que podem indicar a presença de um nódulo no rim e as opções de tratamento disponíveis para lidar com esta condição.

O objetivo é proporcionar informações úteis e atualizadas para que pacientes e profissionais de saúde possam tomar decisões informadas sobre o diagnóstico e tratamento de nódulos renais.

Fique conosco e descubra tudo o que você precisa saber sobre nódulos no rim, desvendando os mistérios que envolvem essa condição e aprendendo a identificar e tratar possíveis problemas renais com eficiência e segurança.

 

O que é um nódulo no rim?

 

Definição e explicação sobre nódulos renais

Um nódulo renal é uma lesão ou massa que se desenvolve nos rins, podendo ser um achado incidental em exames de imagem ou ser descoberto devido à presença de sintomas. Essas massas podem variar em tamanho e consistência e, dependendo de suas características, podem ser classificadas como benignas ou malignas.

O diagnóstico preciso e a diferenciação entre os tipos de nódulos são cruciais para determinar o tratamento adequado e garantir o melhor prognóstico possível para o paciente.

 

Diferença entre um nódulo no rim benigno e maligno

Os nódulos renais podem ser classificados em duas categorias principais: benignos e malignos. A seguir, detalhamos as principais diferenças entre os dois tipos:

  • Nódulos benignos: São massas não cancerígenas que geralmente não apresentam risco significativo à saúde do paciente. Eles podem ser estáveis, sem crescimento ao longo do tempo, ou crescer lentamente. Alguns exemplos de nódulos benignos incluem cistos renais simples, angiomiolipomas e oncocitomas. Embora geralmente não representem uma ameaça à vida, alguns nódulos benignos podem causar desconforto ou complicações, como hemorragias, dependendo do tamanho e localização.
  • Nódulos malignos: São massas cancerígenas com potencial para invadir tecidos adjacentes e se espalhar para outras partes do corpo (metástases). O tipo mais comum de câncer renal é o carcinoma de células renais, que representa aproximadamente 90% dos casos. Outros tipos de câncer renal incluem o carcinoma de células transicionais e o sarcoma renal. Os nódulos malignos exigem tratamento mais agressivo, como cirurgia, radioterapia ou quimioterapia, e seu prognóstico depende do estágio em que são detectados.

 

Prevalência e incidência de nódulos renais

A prevalência de nódulos renais tem aumentado nas últimas décadas, principalmente devido à maior utilização de exames de imagem, como ultrassonografias, tomografias computadorizadas e ressonâncias magnéticas. Estima-se que aproximadamente 20% a 30% dos nódulos renais incidentais sejam malignos, enquanto a maioria é benigna.

A incidência de câncer renal tem aumentado em cerca de 2% ao ano nas últimas décadas. Em 2021, o câncer renal representou cerca de 4% de todos os novos casos de câncer diagnosticados, com aproximadamente 431.000 novos casos e 180.000 mortes em todo o mundo.

No Brasil, o câncer renal foi responsável por cerca de 1,5% dos casos de câncer em homens e 1% em mulheres em 2020.

É importante ressaltar que o risco de desenvolver nódulos renais malignos pode ser maior em indivíduos com fatores de risco específicos, como histórico familiar de câncer renal, tabagismo, obesidade e hipertensão arterial.

Agora que compreendemos melhor o que é um nódulo renal e sua prevalência e incidência, é crucial estar informado sobre as possíveis causas e condições relacionadas a essas massas renais.

No próximo subtítulo, discutiremos as causas comuns de nódulos no rim, bem como fatores de risco associados a essas condições. Conhecer as causas e fatores de risco é fundamental para prevenir o desenvolvimento de nódulos renais e para garantir um diagnóstico e tratamento precoces, caso ocorram.

 

Causas de nódulos no rim

 

Cistos renais simples e complexos

Os cistos renais são bolsas cheias de líquido que se formam nos rins e representam uma causa comum de nódulos renais. Os cistos renais simples são geralmente benignos e não apresentam risco à saúde. Eles podem ser únicos ou múltiplos e geralmente não causam sintomas, sendo frequentemente descobertos incidentalmente durante exames de imagem.

Em contrapartida, os cistos renais complexos têm características mais irregulares e podem ser classificados em diferentes categorias, com base em seu potencial maligno. Esses cistos podem requerer acompanhamento mais rigoroso e, em alguns casos, tratamento específico.

 

Tumores benignos

Além dos cistos renais, outros tipos de nódulos benignos podem se formar nos rins. Alguns exemplos incluem:

  • Adenomas: São tumores benignos que se originam no tecido epitelial dos túbulos renais. Eles são raros e geralmente pequenos, sendo muitas vezes assintomáticos e detectados incidentalmente.
  • Angiomiolipomas: São tumores benignos compostos por vasos sanguíneos, músculos lisos e tecido adiposo. Eles podem ocorrer isoladamente ou em associação com doenças genéticas, como a esclerose tuberosa. Angiomiolipomas geralmente não causam sintomas, mas, em casos raros, podem levar a hemorragia interna e dor.

 

Tumores malignos

Os tumores malignos são a causa mais preocupante de nódulos renais. Alguns dos principais tipos de câncer renal incluem:

  • Carcinoma de células renais (CCR): É o tipo mais comum de câncer renal, representando aproximadamente 90% dos casos. O CCR se origina nas células dos túbulos renais e é classificado em diferentes subtipos, como o carcinoma de células renais de células claras, o carcinoma de células renais papilares e o carcinoma de células renais cromofóbicas.
  • Carcinoma de células transicionais (também conhecido como carcinoma urotelial): É um tipo de câncer que se origina nas células que revestem os túbulos renais e o trato urinário. Esse tipo de câncer é mais comum na bexiga, mas também pode afetar os rins.
  • Sarcomas renais: São tumores malignos raros que se originam no tecido conjuntivo dos rins. Eles representam menos de 1% dos cânceres renais e incluem tipos como o sarcoma de células claras e o sarcoma de Kaposi.

 

Fatores de risco e genéticos

Vários fatores de risco estão associados ao desenvolvimento de nódulos renais, especialmente aqueles de natureza maligna. Alguns desses fatores incluem:

  • Tabagismo: Fumar aumenta significativamente o risco de câncer renal, sendo responsável por cerca de 30% dos casos em homens e 25% em mulheres.
  • Obesidade: O excesso de peso está relacionado a um risco aumentado de câncer renal, possivelmente devido a alterações hormonais e inflamatórias associadas à obesidade.
  • Hipertensão arterial: A pressão arterial elevada também tem sido associada a um maior risco de câncer renal. O mecanismo exato dessa relação ainda não está claro, mas pode envolver danos aos vasos sanguíneos dos rins.
  • Exposição a substâncias químicas: Algumas substâncias químicas, como o tricloroetileno e o cádmio, estão relacionadas a um aumento do risco de câncer renal em trabalhadores expostos ocupacionalmente.
  • Histórico familiar: Ter um parente de primeiro grau com câncer renal aumenta o risco de desenvolver a doença.
  • Doenças genéticas: Algumas condições genéticas, como a esclerose tuberosa e a doença de Von Hippel-Lindau, estão associadas a um maior risco de desenvolver tumores benignos e malignos nos rins.

Conhecendo as causas e fatores de risco associados aos nódulos renais, é importante estar atento aos possíveis sintomas e sinais de alerta. No próximo subtítulo, discutiremos os sintomas comuns de nódulos renais e como eles podem ser diagnosticados e tratados.

 

Sintomas e diagnóstico

 

Sinais e sintomas comuns de nódulos renais

Muitos nódulos renais, especialmente os de menor tamanho, não causam sintomas e são frequentemente descobertos incidentalmente durante exames de imagem.

No entanto, alguns nódulos podem causar sinais e sintomas específicos, dependendo de seu tamanho, localização e características. Alguns dos sintomas comuns associados a nódulos renais incluem:

  • Hematuria: Presença de sangue na urina, que pode ser visível a olho nu ou apenas detectável por meio de exames laboratoriais.
  • Dor nas costas: Dor na região lombar ou no flanco, que pode ser constante ou intermitente, dependendo da causa do nódulo renal.
  • Massa abdominal: Em casos de nódulos renais grandes, pode ser possível sentir uma massa ou aumento de volume na região abdominal.
  • Perda de peso involuntária e fadiga: Esses sintomas podem ser mais comuns em casos de nódulos malignos.
  • Febre e mal-estar: Em casos raros, nódulos renais podem ser acompanhados de febre e mal-estar, especialmente se estiverem associados a uma infecção.

 

O papel dos exames de imagem

Os exames de imagem desempenham um papel fundamental no diagnóstico e acompanhamento de nódulos renais. Alguns dos exames mais comumente utilizados incluem:

  • Ultrassonografia: É um exame não invasivo e livre de radiação que pode detectar a presença de nódulos renais e ajudar a distinguir entre cistos simples e massas sólidas. No entanto, a ultrassonografia pode ser limitada na avaliação de nódulos complexos e na determinação do potencial maligno.
  • Tomografia computadorizada (TC): A TC é um exame de imagem mais detalhado que utiliza raios-X para obter imagens transversais do corpo. A TC pode ajudar a determinar o tamanho, a localização e as características dos nódulos renais, além de avaliar a presença de metástases em outros órgãos, se necessário.
  • Ressonância magnética (RM): A RM é outro exame de imagem avançado que utiliza campos magnéticos e ondas de rádio para criar imagens detalhadas do corpo. A RM pode ser útil na avaliação de nódulos renais complexos e na determinação do potencial maligno, especialmente quando a TC não é conclusiva.

 

A importância do diagnóstico precoce e a abordagem individualizada do paciente

O diagnóstico precoce de nódulos renais é fundamental para garantir o melhor prognóstico possível, especialmente em casos de tumores malignos. Identificar e tratar nódulos renais em estágios iniciais pode aumentar significativamente as chances de sucesso do tratamento e melhorar a qualidade de vida do paciente.

Uma abordagem individualizada é crucial no manejo de nódulos renais, levando em consideração fatores como idade, histórico médico, características do nódulo e preferências do paciente. O acompanhamento e tratamento podem variar desde a simples observação até intervenções cirúrgicas ou terapêuticas mais agressivas, conforme necessário.

No próximo subtítulo, exploraremos as opções de tratamento disponíveis para nódulos renais, tanto para as formas benignas quanto malignas, e discutiremos como a escolha do tratamento apropriado pode influenciar o prognóstico e a qualidade de vida do paciente.

 

Tratamentos disponíveis

 

Tratamentos conservadores

Em alguns casos, especialmente quando os nódulos renais são pequenos e assintomáticos, o médico pode optar por uma abordagem conservadora. Algumas das opções conservadoras incluem:

  • Vigilância ativa: Monitoramento cuidadoso do nódulo renal através de exames de imagem periódicos, como ultrassonografia, tomografia computadorizada ou ressonância magnética. Isso permite que o médico acompanhe o crescimento e as mudanças no nódulo ao longo do tempo e intervenha se necessário.
  • Embolização: Em casos de nódulos renais que causam sintomas como dor ou hemorragia, a embolização pode ser utilizada para interromper o fluxo sanguíneo para o nódulo. Este procedimento minimamente invasivo envolve a injeção de substâncias embolizantes nos vasos sanguíneos que alimentam o nódulo, reduzindo seu tamanho e aliviando os sintomas.

 

Cirurgias minimamente invasivas

Para nódulos renais maiores, sintomáticos ou com suspeita de malignidade, podem ser indicadas cirurgias minimamente invasivas, como:

  • Nefrectomia parcial: Remoção de parte do rim afetado, preservando o máximo possível do tecido renal saudável. Este procedimento pode ser realizado por via laparoscópica ou robótica, minimizando a dor e a recuperação pós-operatória.
  • Nefrectomia total laparoscópica ou robótica: Remoção completa do rim afetado, geralmente indicada para nódulos renais malignos maiores ou invasivos. A cirurgia laparoscópica ou robótica permite uma recuperação mais rápida e menos dor em comparação com a cirurgia aberta convencional.

 

Terapias-alvo e imunoterapia para câncer de rim avançado

Nos casos de câncer renal avançado ou metastático, as opções de tratamento incluem terapias-alvo e imunoterapia:

  • Terapias-alvo: Esses medicamentos atuam bloqueando o crescimento e a disseminação de células cancerígenas, afetando vias específicas envolvidas no processo de crescimento tumoral. Alguns exemplos incluem inibidores da tirosina quinase e inibidores do fator de crescimento endotelial vascular (VEGF).
  • Imunoterapia: A imunoterapia utiliza medicamentos que estimulam o sistema imunológico do paciente para combater o câncer. Exemplos de imunoterapia incluem os inibidores de checkpoint imunológico, como nivolumabe e pembrolizumabe, que ajudam o sistema imunológico a reconhecer e atacar células cancerígenas.

 

A importância de uma abordagem multidisciplinar no tratamento de nódulos renais

O tratamento de nódulos renais deve ser personalizado e baseado em uma abordagem multidisciplinar que envolva urologistas, oncologistas, radiologistas e outros profissionais de saúde. Essa colaboração permite avaliar todas as opções de tratamento disponíveis e selecionar a melhor estratégia para cada paciente, levando em consideração fatores como idade, estado geral de saúde, características do nódulo e preferências do paciente.

A comunicação eficiente entre os membros da equipe multidisciplinar é essencial para garantir que o paciente receba o tratamento mais adequado e atualizado. Além disso, o envolvimento do paciente e de sua família no processo de tomada de decisão é fundamental para alcançar resultados satisfatórios e melhorar a qualidade de vida.

Em resumo, o tratamento de nódulos renais requer uma abordagem cuidadosa e individualizada. As opções de tratamento variam desde abordagens conservadoras, como vigilância ativa e embolização, até cirurgias minimamente invasivas e tratamentos sistêmicos, como terapias-alvo e imunoterapia, para casos mais avançados.

A colaboração entre profissionais de saúde e a participação ativa do paciente são essenciais para garantir o melhor prognóstico e qualidade de vida possível.

 

Prevenção e estilo de vida

 

Manter um estilo de vida saudável e adotar hábitos que promovam a saúde renal podem ajudar a prevenir o desenvolvimento de nódulos renais e outras condições renais.

Embora nem todos os nódulos renais possam ser prevenidos, adotar medidas preventivas pode reduzir o risco e garantir que quaisquer problemas sejam detectados precocemente.

 

Dicas de estilo de vida para prevenir nódulos renais e manter a saúde renal

  1. Mantenha-se hidratado: Beber bastante água ajuda a diluir a concentração de substâncias que podem formar cálculos renais e contribuir para o desenvolvimento de nódulos renais. Tente beber pelo menos 8 copos de água por dia.
  2. Dieta equilibrada: Consuma uma dieta rica em frutas, legumes, grãos integrais, proteínas magras e laticínios com baixo teor de gordura. Evite alimentos ricos em sódio, gorduras saturadas e açúcares adicionados, pois podem aumentar o risco de doenças renais e outras condições relacionadas.
  3. Mantenha um peso saudável: A obesidade é um fator de risco para várias condições renais, incluindo câncer de rim. Perder peso, se necessário, e manter um peso saudável podem ajudar a reduzir o risco de desenvolver nódulos renais.
  4. Controle a pressão arterial: A hipertensão é outro fator de risco para doenças renais. Monitore regularmente sua pressão arterial e tome medidas para mantê-la dentro de uma faixa normal, como praticar exercícios físicos, adotar uma dieta com baixo teor de sódio e evitar o tabaco e o consumo excessivo de álcool.
  5. Pratique exercícios físicos regularmente: A atividade física regular ajuda a manter a saúde renal, controlar a pressão arterial e prevenir a obesidade. Tente incorporar pelo menos 150 minutos de atividade aeróbica moderada ou 75 minutos de atividade aeróbica intensa por semana, além de exercícios de fortalecimento muscular.
  6. Evite fumar: O tabagismo é um fator de risco conhecido para câncer de rim e outras doenças renais. Parar de fumar pode reduzir significativamente o risco de desenvolver nódulos renais e melhorar a saúde renal em geral.

 

A importância de exames regulares e acompanhamento médico

Exames regulares e acompanhamento médico são essenciais para detectar precocemente nódulos renais e outras condições renais. Os exames de rotina geralmente incluem avaliações da pressão arterial, análises de sangue e urina para verificar a função renal e possíveis sinais de problemas.

Se você tem um histórico familiar de nódulos renais, câncer de rim ou outras doenças renais, informe seu médico, pois pode ser necessário um acompanhamento mais frequente e exames específicos.

Além disso, se você notar sintomas que possam estar relacionados a nódulos renais, como dor nas costas, hematuria ou massa abdominal, procure atendimento médico imediatamente. O diagnóstico precoce e o tratamento adequado são cruciais para garantir um prognóstico favorável e uma melhor qualidade de vida.

Em resumo, a prevenção e a adoção de um estilo de vida saudável são fundamentais para manter a saúde renal e reduzir o risco de desenvolver nódulos renais.

Beber bastante água, seguir uma dieta equilibrada, manter um peso saudável, controlar a pressão arterial, praticar exercícios físicos regularmente e evitar o tabagismo são medidas importantes que podem contribuir para a saúde dos rins.

Além disso, é essencial realizar exames regulares e acompanhar a saúde renal com seu médico, principalmente se você tem um histórico familiar de doenças renais ou apresenta sintomas relacionados a nódulos renais. A detecção precoce e o tratamento adequado são fundamentais para garantir um prognóstico favorável e uma melhor qualidade de vida.

 

Conclusão

 

Neste artigo, exploramos o tema dos nódulos renais, buscando esclarecer as principais dúvidas e fornecer informações valiosas para pacientes e profissionais da área médica. Ao recapitular os principais pontos abordados, reforçamos a importância do conhecimento sobre nódulos renais e do tratamento adequado.

 

Recapitulação dos pontos principais do artigo

  1. Introdução: Abordamos a importância do conhecimento sobre nódulos renais e apresentamos uma visão geral dos rins e suas funções.
  2. O que é um nódulo renal?: Discutimos a definição de nódulos renais, a diferença entre nódulos benignos e malignos, e a prevalência e incidência dessas condições.
  3. Causas de nódulos no rim: Examinamos os tipos de nódulos, incluindo cistos renais simples e complexos, tumores benignos e malignos, e abordamos fatores de risco e genéticos.
  4. Sintomas e diagnóstico: Apresentamos os sinais e sintomas comuns de nódulos renais e o papel dos exames de imagem no diagnóstico, destacando a importância do diagnóstico precoce e da abordagem individualizada do paciente.
  5. Tratamentos disponíveis: Exploramos tratamentos conservadores, cirurgias minimamente invasivas e terapias sistêmicas para nódulos renais, enfatizando a importância de uma abordagem multidisciplinar.
  6. Prevenção e estilo de vida: Fornecemos dicas de estilo de vida para prevenir nódulos renais e manter a saúde renal, além de enfatizar a importância de exames regulares e acompanhamento médico.

 

Reiterar a importância do conhecimento sobre nódulos renais e do tratamento adequado

O conhecimento sobre nódulos renais é fundamental para garantir que os pacientes recebam o tratamento adequado e possam alcançar o melhor prognóstico possível. A detecção precoce, o diagnóstico preciso e a escolha correta do tratamento são essenciais para enfrentar essa condição e preservar a saúde renal.

A conscientização sobre os fatores de risco e as causas dos nódulos renais permite que os pacientes tomem medidas preventivas e adotem hábitos de vida mais saudáveis. A prevenção é sempre preferível ao tratamento, e a adoção de um estilo de vida saudável pode ajudar a reduzir o risco de desenvolver nódulos renais.

Além disso, o envolvimento do paciente no processo de tomada de decisão, juntamente com a colaboração de uma equipe multidisciplinar de profissionais de saúde, é crucial para garantir que cada indivíduo receba o tratamento mais adequado às suas necessidades e características.

Em suma, o conhecimento sobre nódulos renais, a conscientização sobre a importância do diagnóstico precoce e o acesso a tratamentos eficazes são fundamentais para melhorar os resultados e a qualidade de vida dos pacientes afetados por essa condição. Continuar a educar pacientes e profissionais de saúde sobre nódulos renais e as opções de tratamento disponíveis é uma etapa importante na luta contra essa condição.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Categorias
urologista

Dr. Petronio Melo

CRM-SP 157.598 – RQE 70.725

  • Doutorado pela Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo (USP)
  • Certificação em Cirurgia Robótica pela Intuitive Surgical
  • Membro da American Urological Association (AUA)
  • Membro da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU)

DÚVIDAS?

Categorias
urologista

Dr. Petronio Melo

CRM-SP 157.598

– Urologista, Andrologista e Cirurgião Robótico

– Certificação em Cirurgia Robótica pela Intuitive Surgical (Sunnyvale, Califórnia, EUA).

– Doutorado na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP)

DÚVIDAS?

Agende com um especialista

Ao longo deste artigo, discutimos a importância do conhecimento sobre nódulos renais, suas causas, sintomas, opções de tratamento e prevenção. Agora que você está mais informado sobre o assunto, é fundamental procurar a orientação e o suporte de um profissional médico qualificado.

Se você deseja obter mais informações sobre nódulos renais ou acredita que pode estar enfrentando sintomas relacionados a essa condição, não hesite em entrar em contato com nosso consultório. O Dr. Petronio Melo, urologista e cirurgião robótico, está à disposição para esclarecer suas dúvidas, realizar uma avaliação completa e, se necessário, indicar o tratamento mais adequado para o seu caso.

Convidamos você a agendar uma consulta no consultório do Dr. Petronio Melo, localizado na Rua Domingos de Morais, 2187, Bloco Paris – conj. 210, Vila Mariana, São Paulo, SP, Brasil, CEP 04035-000. Nossa equipe está pronta para lhe oferecer um atendimento personalizado, garantindo uma abordagem profissional e humana a todas as suas preocupações.

Os telefones de contato do nosso consultório são (11) 91060-1374 e (11) 2659-4092. Se preferir, você também pode nos encontrar no Google Maps através do link: https://goo.gl/maps/KgCNzjkcHbsrW3sz6

Para saber mais sobre o trabalho do Dr. Petronio Melo e obter informações adicionais sobre diversos temas relacionados à urologia, convidamos você a visitar nosso site em https://www.drpetroniomelo.com.br. Lá, você encontrará artigos informativos, depoimentos de pacientes e informações sobre nossos serviços.

Além disso, não deixe de conferir nosso canal no YouTube, onde compartilhamos vídeos educativos sobre urologia e saúde em geral. Acesse https://www.youtube.com/drpetroniomelo e inscreva-se para se manter atualizado com as últimas novidades e informações.

Ao buscar orientação médica adequada, você estará dando um passo importante em direção à saúde e ao bem-estar. Estamos à disposição para ajudá-lo em sua jornada e trabalhar juntos para alcançar os melhores resultados possíveis. Aguardamos o seu contato!

Atendimento com Urologista

Entre em contato e agende a sua consulta 

São Paulo - SP

R. Domingos de Morais, 2187, Bloco Paris – conj. 210
Vila Mariana, CEP 04035-000

Atendimento online

Horário de atendimento: 08:00 às 20:00
consultorio urologia vila mariana

São Paulo, SP

Consulta presencial

favicon petronio melo

Telemedicina

Consulta online