Blog Urologia - Dr. Petronio Melo

Balanite

balanite

Balanite é uma alteração muito comum que ocorre no pênis, principalmente em homens que não são circuncidados. A princípio, possui tratamento fácil na maioria dos casos. O tratamento geralmente é feito com pomadas antifúngicas, antibióticos, cuidados com higiene no pênis, todavia, alguns casos precisam de cirurgia.

O que é a balanite?

Balanite é quando ocorre dor, inchaço e irritação na glande, isto é, na cabeça do pênis. Acontece principalmente nos homens que não realizaram a circuncisão, isto é, não operaram o prepúcio.

A circuncisão, também chamada de postectomia, é um procedimento cirúrgico realizado para retirar o prepúcio, isto é, a pele que envolve a glande (cabeça do pênis).

Geralmente é causada por uma infecção por fungos, entretanto, também pode ser causada por bactérias ou vírus. Não é considerada uma doença contagiosa.

Balanite é uma doença comum?

A estimativa atual é que até 10% dos homens vão ter balanite durante o período de suas vidas.

É mais comum em homens que não realizam a postectomia, isto é, a circuncisão, e também em meninos com menos de 4 anos.

Quais são os tipos de balanite?

Pode ser classificada em 3 tipos:
Balanite clássica (balanite de Zoon): Esse é o principal tipo de balanite, geralmente afeta homens de meia idade, não circuncidados, e causa uma inflamação na glande, isto é, na cabeça do pênis.
Balanite circinada: Ocorre como resultado da artrite reativa, um tipo de artrite que ocorre em resposta a uma infecção no corpo. Além da inflamação e vermelhidão na glande, a balanite circinada também causa pequenas feridas na cabeça do pênis.
Balanite pseudoepiteliomatosa, micácea e ceratótica: É um tipo muito raro que causa verrugas escamosas na glande. A balanite pseudoepiteliomatosa, micácea e ceratótica afeta homens acima dos 60 anos.

Quem é afetado pela balanite?

A balanite atinge principalmente homens que não operaram o prepúcio, isto é, não realizaram a postectomia. Não fazer a circuncisão favorece a inflamação do pênis pois o prepúcio naturalmente cria uma região quente e úmida que é o lugar ideal para o crescimento de fungos e bactérias.

Pode acontecer em qualquer idade e é mais comum em homens que tem fimose, isto é, um prepúcio estreito que dificulta a exposição da cabeça do pênis.
Além disso, as pessoas que tem mais risco à inflamação da glande são:
– Pessoas que não realizam higiene adequada do pênis;
– Homens de meia idade e idosos;
– Pacientes diabéticos, pois a glicose aumentada na pele pode estimular o crescimento e desenvolvimento de fungos e bactérias;
– Obesidade;
Doenças sexualmente transmissíveis;

Sintomas e causas

Causas da balanite

A causa mais comum é a higiene precária em homens não circuncidados. Porém, há outras causas, como podem destacar:
– Infecção por fungos genitais (candidíase);
– Doenças sexualmente transmissíveis;
– Escabiose;
– Sensibilidade ou alergia a sabonetes ou outros produtos químicos;
– Doenças de pele que podem causas pele seca, escamosa
– Diabetes;
– Artrite reativa, isto é, um tipo especial de artrite que acontece em resposta a infecção em algum outro lugar do corpo.

Sintomas de balanite

Os sintomas de balanite podem surgir subitamente ou aparecem aos poucos . Eles incluem:
– Dor e irritação na glande (cabeça do pênis);
– Vermelhidão ou manchas vermelhas no pênis;
– Coceira no prepúcio;
– Inchaço na glande;
– Secreção esbranquiçada abaixo do prepúcio, isto é, presença de esmegma;
– Pênis com odor fétido;
– Dor ao urinar.

Diagnóstico

Como a balanite é diagnosticada?

O urologista faz o diagnóstico da balanite através do exame físico, examinando o pênis do paciente. Geralmente, o exame físico é suficiente para confirmar o diagnóstico e definição do tratamento.

Tratamento

Quais são os tratamentos para a balanite?

O tratamento depende da causa do problema, do que está gerando a inflamação. Os principais tratamento disponíveis são:
Pomadas antifúngicas: Se uma infecção por fungos está causando a inflamação do pênis, seu urologista irá prescrever uma pomada antifúngica, como, por exemplo, o cetoconazol ou o clotrimazol. Você deverá aplicar a pomada na cabeça do pênis e no prepúcio conforme prescrito pelo urologista.
Antibióticos: Se uma doença sexualmente transmissível é a causa dos sintomas, seu urologista irá tratar a infecção com antibióticos.
Higiene adequada: Seu urologista irá recomendar que você lave e seque bem seu pênis e seu prepúcio para reduzir o risco de recorrência da balanite.
Controle do diabetes: Se você é diabético, seu urologista irá orientá-lo a manter o controle da glicose adequado.
Circuncisão: Se você tem recorrência dos sintomas ou não ocorre melhora com as medidas anteriores, seu urologista irá recomendar a circuncisão, isto é, a postectomia, cirurgia para retirada do prepúcio, a pele que cobre a cabeça do pênis. É muito indicada principalmente naqueles pacientes que tem fimose, isto é, dificuldade para expor a glande.

Quais são as complicações relacionadas com a balanite?

A  balanite que não recebe o tratamento adequado pode causar inflamação crônica e gerar os seguintes problemas:
Balanopostite: A balanite pode progredir para a balanopostite (inflamação do prepúcio e da glande). Ocorre somente em homens não circuncidados. Os principais sintomas são coceira, irritação e inchaço no prepúcio e na glande. A balanopostite ocorre principalmente em homens diabéticos e que tem fimose.
Balanite xerótica obliterante (BXO): Também conhecida como líquen escleroso, a BXO ocorre quando a pele na glande endurece e se torna esbranquiçada. O tecido endurecido pode deixar difícil ou mesmo impossível para o paciente urinar ou ejacular através da uretra.
Fimose: Inflamação por período prolongado pode causar fibrose no pênis que faz o prepúcio ficar contraído. Esse prepúcio contraído pode ficar tão estreito que impede a retração do prepúcio e exposição da glande.

Prevenção

A prevenção da balanite e de suas complicações começa com uma higiene adequada do pênis. O pênis e a sua cabeça (glande) devem ser lavadas de forma adequada e secadas para evitar sua inflamação.
Relações sexuais com preservativo ajudam a prevenir doenças sexualmente transmissíveis que podem ser causa de inflamação do pênis.

Gostou do conteúdo? Compartilhe!

Categorias
urologista

Dr. Petronio Melo

CRM-SP 157.598 – RQE 70.725

  • Doutorado pela Faculdade de Medicina Universidade de São Paulo (USP)
  • Certificação em Cirurgia Robótica pela Intuitive Surgical
  • Membro da American Urological Association (AUA)
  • Membro da Sociedade Brasileira de Urologia (SBU)

DÚVIDAS?

Categorias
urologista

Dr. Petronio Melo

CRM-SP 157.598

– Urologista, Andrologista e Cirurgião Robótico

– Certificação em Cirurgia Robótica pela Intuitive Surgical (Sunnyvale, Califórnia, EUA).

– Doutorado na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP)

DÚVIDAS?

Agende com um especialista

Se você está com sintomas de balanite ou apresenta fimose, você deve procurar um urologista de confiança para uma investigação completa.

O urologista é o médico especialista em próstata, bexiga, rins, trato urinário e da saúde sexual do homem.

Dr. Petronio Melo é especialista em Urologia e Cirurgia Robótica e realiza atendimento presencial em seu consultório na Vila Mariana em São Paulo – SP, e também por telemedicina para todo o Brasil. Agende uma consulta com o Dr. Petronio Melo para esclarecimento de todas as suas dúvidas a respeito de balanite, fimose e outros temas relacionados à urologia.

Atendimento com Urologista

Entre em contato e agende a sua consulta 

São Paulo - SP

R. Domingos de Morais, 2187, Bloco Paris – conj. 210
Vila Mariana, CEP 04035-000

Atendimento online

Horário de atendimento: 08:00 às 20:00
consultorio urologia vila mariana

São Paulo, SP

Consulta presencial

favicon petronio melo

Telemedicina

Consulta online